Adversário do Inter fez pré-temporada em Dubai e tem velhos conhecidos

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação

    Leandrão com a camisa do Boavista, adversário do Inter nesta quarta-feira

    Leandrão com a camisa do Boavista, adversário do Inter nesta quarta-feira

É rival do Inter e esteve em Dubai no fim do ano passado. Qualquer torcedor que encarar essa charada irá disparar imediatamente: Grêmio. Mas não foi só o time gaúcho que esteve por lá e encara o Colorado. O Boavista, adversário desta quarta-feira (31) pela Copa do Brasil também passou pelo Emirados Árabes Unidos, só que para pré-temporada e não o Mundial de Clubes. O duelo das 19h30 (de Brasília) ainda irá apresentar vários velhos conhecidos do lado oposto.

Pode soar estranho que um clube do interior do Rio de Janeiro realizar treinamentos e amistosos fora do país. Mas através de uma parceria com a empresa do ex-atacante Donizette Pantera, o Boavista partiu. Utilizou por lá a estrutura do Centro de Treinamentos da seleção do EAU durante todo período. "É uma estrutura maravilhosa", disse o lateral esquerdo Julio Cesar ao site oficial do clube.

A equipe é repleta de jogadores conhecidos, que vez por outra participaram com algum brilho de campanhas antes de pararem no Boavista. Oriundos, principalmente, do futebol carioca. Com time misto, muitos deles não devem começar diante do Inter, mas podem aparecer durante o jogo. 

Leandrão, 34 anos

Carlos Gregório Jr/Vasco

O experiente centroavante Leandrão começou carreira exatamente no Internacional. Depois passou por uma série de clubes. Teve algum destaque no Botafogo e no Vasco, jogou no Japão, na Coréia do Sul e em Israel. Antes do Boavista, defendia o Vasco.

Julio Cesar, 35 anos

Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O lateral esquerdo Julio Cesar é mais conhecido no Rio Grande do Sul pela passagem pelo Grêmio entre 2011 e 2012. Mas antes se destacou no Fluminense. Passou ainda por Flamengo, Vasco e Botafogo. Ainda jogou no Goiás e no Cruzeiro.

Erick Flores, 28 anos

Cria da base do Flamengo e com algum destaque por lá, Flores não vingou no rubro-negro e acabou sendo repassado a uma série de clubes. Defendeu Avaí, Fortaleza, Criciúma e até o futebol da Albânia.

Fellype Gabriel, 32 anos

Paulo Fernandes/Site oficial do Vasco

Outra cria da base do Flamengo que chegou à seleção Sub-20 do Brasil, Fellype esteve em Portugal, no Japão, foi bem no Botafogo, foi para o futebol do Emirados Árabes, voltou ao Palmeiras em 2015, esteve no Vasco em seguida e agora defende o Boavista.

Tartá, 28 anos

Menos conhecido que seus companheiros, o meio-campista Tartá também já brilhou alguma vez no cenário nacional. Formado no Fluminense, ele jogou no Atlético-PR, Vitória e Criciúma. Esteve na Coréia do Sul e antes do Boavista jogava no Tero Sasana, da Tailândia.

Eduardo Allax, treinador

Vitor Costa

Antes de carregar consigo o sobrenome, Eduardo foi goleiro do Grêmio na campanha da Série B de 2005. Começou como titular, mas cometeu algumas falhas e foi cobrado pela torcida. Jogou somente duas partidas e na terceira rodada alegou não suportar a pressão no clube e pediu para sair. Abriu mão de um salário de R$ 300 mil mensais e foi para o Figueirense. Depois rodou uma série de clubes e se aposentou em 2011.

FICHA TÉCNICA
BOAVISTA X INTERNACIONAL
Data e hora:
 31/02/2018 (quarta-feira), às 19h30 (Brasília)
Local: estádio Olímpico Regional, em Cascavel (PR)
Transmissão na TV: Sportv
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luís Marques (ambos de SP)
BOAVISTA: Rafael; Thiaguinho, Elivelton, Anderson Luiz e Jean; Vitor, Douglas, Marquinho e Erick Flores; Cláudio Maradona e Caio Cézar.
Técnico: Eduardo Allax
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Claucio Winck, Klaus, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, William Pottker, D'Alessandro e Camilo; Leandro Damião.
Técnico: Odair Hellmann
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos