Classificado, Diniz fala em política e lamenta pouco ritmo do Atlético-PR

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Miguel Locatelli/Site Oficial CAP

    Raphael Veiga fez sua estreia com a camisa do Atlético

    Raphael Veiga fez sua estreia com a camisa do Atlético

Classificado para a segunda fase da Copa do Brasil após empatar em 0 a 0 com o Caxias no Rio Grande do Sul, o Atlético Paranaense tem pela frente o clássico Atletiba, domingo, 17h no Couto Pereira, mas seu time principal não deverá atuar na competição, voltando a campo apenas em 14 ou 21 de fevereiro (a definir), contra Tubarão-SC ou América-RN, pela Copa do Brasil, também em jogo único, mas na Arena da Baixada.

O técnico Fernando Diniz reconheceu a falta de ritmo do clube, mas assumiu que seu elenco não atuará no Estadual por uma questão política. "Os jogadores vieram de um mês de inatividade, começamos a trabalhar no dia 8 de janeiro. A gente treinou em sete, oito dias, fizemos um jogo-treino e era o que era permitido fazer. A gente nem conseguiu fazer um amistoso de grande porte. As equipes estão disputando os Estaduais e a instituição tem uma política de focar nas competições internacionais e nacionais. O desempenho daquilo que a gente se comprometeu a fazer não estava tão abaixo assim", comentou em entrevista coletiva.

O Atlético inscreveu 19 jogadores no Paranaense, de 30 vagas disponíveis, sendo que o goleiro Santos, o volante Bruno Guimarães e os meias Matheus Rossetto e Matheus Anjos, que foram guindados ao elenco principal, estão na lista. O clube tem direito a outras 11 inscrições e ainda a outras cinco trocas caso decida colocar em campo no Estadual alguns atletas do elenco principal.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos