Rival do Galo recusou vender mando, mas joga por mais 4 meses de salário

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação

    Diretoria aposta no estádio Almeidão para faturar R$1,4 mi, equivalente a 4 folhas salariais

    Diretoria aposta no estádio Almeidão para faturar R$1,4 mi, equivalente a 4 folhas salariais

Invicto nos primeiros 12 jogos de 2018, o Botafogo-PB recebe o Atlético-MG, nesta quarta-feira, sonhando alto com a classificação na Copa do Brasil. O poderio de um gigante da Série A não assusta o "Belo", que, mesmo diante das dificuldades financeiras de qualquer time da Série C do Brasil, não aceitou vender seu mando de campo. Para eliminar o Galo e faturar ainda mais na sequência da competição, o time aposta na sua casa.

Há duas semanas, a diretoria do Botafogo recebeu uma proposta para vender o mando de campo contra o Galo e jogar no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A quantia a ser recebida seria de R$ 300 mil, mas a boa fase do time paraibano, aliado ao momento conturbado do Atlético e principalmente à nova remuneração da Copa do Brasil, foram suficientes para os cartolas optarem por permanecer em João Pessoa e receber o adversário no estádio Almeidão.

Se conseguir passar do Atlético, o Botafogo arrecadará um montante bem superior à venda do mando de campo. Quem triunfar já vai garantir mais R$ 1,4 milhão em premiação, valor equivalente a quatro folhas salariais do Botafogo, hoje avaliadas em torno de R$ 350 mil. Com capacidade para cerca de 25 mil pessoas, o estádio Almeidão será o palco do jogo e deverá receber pelo menos 20 mil torcedores nesta quarta.

"A gente não deu continuidade às negociações acreditando que a torcida vai fazer a diferença neste jogo contra o Atlético. Não ia ser por esses R$ 300 mil que a gente ia mudar este jogo, porque a gente acredita que a torcida do Botafogo vai fazer a diferença. Já fica aqui o recado sobre a responsabilidade da torcida de comparecer nesta partida", comentou o diretor executivo do Botafogo, Francisco Sales.

Foi pensando no retorno financeiro que o Botafogo foi contra a mudança no regulamento do Campeonato Paraibano. A possibilidade do sistema de pontos corridos foi discutida no fim do ano passado, mas não foi aprovada pelos clubes. Na época, a diretoria do clube defendeu o formato com jogos mata-mata após a primeira fase para gerar mais recursos aos participantes. Em 2018, o torneio ganhou o acréscimo das quartas de final disputada em dois jogos, assim como a semi e a grande decisão.

Em boa fase neste início de ano, o Botafogo respira ares bem mais tranquilos que nos últimos meses de 2017. O título estadual no primeiro semestre foi uma das poucas alegrias do torcedor, que viu seu time cair na primeira fase da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil. Pela Série C, o único representante da Paraíba ficou em oitavo lugar do seu grupo, evitando a queda para a quarta divisão nacional por apenas um ponto.

As duas equipes chegam ao confronto depois de triunfarem em duelos estaduais. Enquanto o Botafogo superou o Treze por 4 a 2, o Atlético derrotou o América-MG por 3 a 0 no Independência.

BOTAFOGO-PB x ATLÉTICO-MG

Motivo: 2ª fase da Copa do Brasil
Data/Hora: 21/02/2018, às 21h45
Local: Almeidão, em João Pessoa (PB)
Árbitro: Rafael Traci - PR (CBF)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn - PR (CBF) e Pedro Martinelli Christino - PR (CBF).

BOTAFOGO-PB: Édson; Felipe Cordeiro, Gladstone, Lula e Fábio Alves; Rafael Jataí, Allan Dias, Marcos Aurélio e  Carlos Renato; Dico e Nando. Técnico: Leston Júnior.

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias; Otero, Eik, Róger Guedes; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi (interino)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos