Atlético-MG vence o Figueira pela Copa do Brasil em jogo marcado por apagão

Do UOL, em Belo Horizonte

  • EDUARDO VALENTE/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

    Otero comemora gol do Atlético-MG sobre o Figueirense

    Otero comemora gol do Atlético-MG sobre o Figueirense

O Atlético-MG deu um importante passo para se classificar à quarta fase da Copa do Brasil. Atuando fora de casa, o Galo bateu o Figueirense por 1 a 0, com gol de Otero, nesta quarta-feira (28), no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Partida que ficou marcada pelo apagão de alguns refletores, durante o segundo tempo, interrompendo o jogo por 15 minutos.

Para o duelo da volta, em Belo Horizonte, o Galo joga por um empate para avançar de fase e faturar mais uma bolada, na milionária Copa do Brasil. Quem avançar para a quarta fase vai receber R$ 1,8 milhão de premiação. Por enquanto, o Galo já faturou R$ 3,6 milhões na Copa do Brasil, enquanto o Figueira pegou R$ 2,5 milhões.

Erik se destaca com bom primeiro tempo

O atacante Erik tem se tornado um jogador muito importante para o Atlético na Copa do Brasil. Foi dele o gol da classificação diante do Atlético-AC, na primeira fase, e contra o Figueirense, foi do camisa 18 a jogada do gol anotado por Otero. Erik apareceu bem em outras jogadas, sempre com muita velocidade.

Erros de Gabriel assustam a torcida

O zagueiro Gabriel não passa por um momento neste começo de temporada. O defensor tem cometido muitos erros e não foi diferente contra o Figueirense. Em alguns lances, as falhas do jogador foram o suficiente para assustar os torcedores atleticanos. Terminou o jogo amarelado.

Atlético suporta pressão inicial do Figueira

Atuando como visitante, o Atlético adotou uma postura bem defensiva nos primeiros minutos da partida. Momento em que o Figueirense ficou bastante tempo no campo de ataque. Apesar não conseguir criar chances claras, a equipe catarinense deu trabalho para o goleiro Victor. Foram dois chutes de média distância, dados por Betinho e Samuel, que pararam em defesas do camisa 1 do Galo.

Velocidade no contra-ataque foi a arma do Galo

Jogar fechado para aproveitar os espaços dados pelo adversário. Estratégia que o Atlético-MG usou anteriormente contra América-MG e Botafogo-PB e que foi repetida diante do Figueirense. Com um quarteto ofensivo bastante veloz, formado por Erik, Otero, Róger Guedes e Ricardo Oliveira, o Atlético precisa apenas aprimorar o passe final. Na jogada que conseguiu entrar na área do Figueira, saiu o gol. Erik girou e passou para Otero, que bateu rasteiro, sem chances para Dênis.

Saudades da camisa listrada

Pela quarta vez consecutiva o Atlético-MG atuou como visitante nesta temporada. E por uma grande coincidência, em todos os jogos o Galo teve de trocar o uniforme. Foram três aparições de branco, contra América-MG, Tupi e Figueirense, e uma de preto, contra o Botafogo-PB. A ausência da camisa listrada já dá saudades em alguns torcedores.

Victor saiu mal e Fábio Santos salva

Aos 10 minutos da etapa final o momento de maior susto para o torcedor do Atlético. O meia João Paulo cruzou a bola e o goleiro Victor saiu muito mal. Na dividida com o atacante do Figueirense, a bola passou pelo camisa 1 do Galo e só não entrou por causa de Fábio Santos, que conseguiu dar um toque na pelota, que foi parar nas mãos do arqueiro atleticano.

Róger Guedes deixa o jogo e reclama

O bom início de segundo tempo do Figueirense fez o técnico Thiago Larghi mexer no Atlético. O escolhido para deixar o jogo foi o atacante Róger Guedes, que deixou o jogo aos 13 minutos, para a entrada de Luan. E o camisa 23 não gostou nenhum pouco de ser substituído. Guedes deixou o campo com a cara fechada e foi para o banco de reservas reclamando da alteração.

Apagão interrompe jogo por 15 minutos

Aos 17 minutos do segundo tempo, quando o Figueirense tinha uma falta para cobra, parte da energia elétrica acabou no Estádio Orlando Scarpelli. Os refletores de um dos lados se apagaram, assim como as cabines de imprensa. A partida ficou paralisada por 15 minutos, até que a iluminação voltasse ao normal.

Mais um invicto batido pelo Galo na Copa do Brasil

Assim como o Botafogo-PB, que estava invicto até enfrentar o Atlético, o Figueirense também não sabia o que era ser derrotado em 2018. A equipe catarinense somava nove vitórias e três empates nos 12 jogos na temporada. Invencibilidade que já era de 15 jogos, somando as rodadas finais da Série B do ano passado.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 0 X 1 ATLÉTICO-MG

Data: 28 de fevereiro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: 3ª fase da Copa do Brasil
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone e Gabriel Conti Viana (ambos RJ)
Cartões amarelos: Betinho e Cleberson (FIG) Elias, Róger Guedes, Gabriel, Leonardo Silva e Gustavo Blanco (CAM)
Gols: Otero aos 31 minutos do primeiro tempo

FIGUEIRENSE: Denis, Samuel, Cleberson, Nogueir e Lazaroni; Zé Antônio, Betinho, João Paulo (Ermel, aos 26 do 2º), Jorge Henrique (Ronaldo, aos 37 do 2º), Felipe Amorim (Victor Cedrón, aos 41 do 2º) e André Luis.
Técnico: Milton Cruz

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Gustavo Blanco, aos 22 do 2º), Elias e Otero, Róger Guedes (Luan, aos 13 do 2º) e Erik (Cazares, aos 20 do 2º); Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos