Liziero diz não sofrer com pressão da torcida e elogia Aguirre no São Paulo

Do UOL, em São Paulo

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Jogador revelado pela base do São Paulo foi relacionado para a partida desta quarta, contra o CRB

    Jogador revelado pela base do São Paulo foi relacionado para a partida desta quarta, contra o CRB

Em menos de uma semana, a vida de Liziero mudou. Na última sexta-feira, o jogador foi chamado para integrar a equipe profissional do São Paulo. Dois dias depois, o jovem, de 20 anos, já teve a oportunidade de fazer a sua estreia, na vitória por 3 a 1 sobre o Red Bull, no Morumbi. Apesar da responsabilidade consequente pela nova experiência e dos pedidos da torcida para que ele fosse escalado, o jogador vê com bons olhos essa relação com os tricolores. 

"Graças a Deus pude ter bons anos nas categorias de base, podendo fazer bons jogos e ganhar títulos. Após a Copa SP, foi um privilégio ser citado pela torcida do São Paulo, não tenho dúvidas que isso só me motiva mais", disse Liziero, que pôde realizar o sonho de infância.

"Sem duvida, o sonho de todo garoto é chegar ao profissional e poder jogar, ainda mais em um clube grande como o São Paulo. Passei grande parte da minha vida no clube e estou muito feliz por esse momento", completou o garoto.

Polivalente, ele mostrou nas categorias de base algo além da disposição de jogar como lateral e volante, com uma dinâmica de jogo sempre saindo da defesa e chegando bem ao ataque. No profissional, ele se coloca à disposição para repetir tal papel.

"Acredito que posso desempenhar mais de uma função em campo, nas categorias de base foi assim, e só pretendo aperfeiçoar no profissional. Quero aprender e evoluir muito para ajudar no que for preciso."

O São Paulo acertou na última semana também a contratação do técnico Diego Aguirre. O uruguaio deve fazer a sua estreia só no fim de semana, na partida contra o São Caetano, pelo Campeonato Brasileiro. No entanto, o estilo do estrangeiro pode ajudar Liziero. Afinal, Aguirre é conhecido por usar atletas da base, dando mais chances ao Rodrigo Dourado no Internacional em 2015, por exemplo. 

"Com certeza, ele parece ser um técnico que valoriza muito o grupo. É Inteligente, já mostrou isso por onde passou. Temos um grupo muito qualificado, sem duvidas faremos um bom trabalho", disse Liziero.

"Eles me ligaram na sexta-feira para ir treinar com o profissional. As coisas aconteceram muito rápido e no domingo já pude estar em campo. Agora, é olhar para frente e se tiver outra oportunidade procurar manter um bom nível", completou o atleta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos