Inter aproveita contra-ataque, bate o Cianorte e avança na Copa do Brasil

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Internacional

    Patrick comemora o gol do Internacional diante do Cianorte, pela Copa do Brasil

    Patrick comemora o gol do Internacional diante do Cianorte, pela Copa do Brasil

O Internacional fez o que pregou nos dias que antecederam o jogo contra o Cianorte: foi inteligente. Ao ver a equipe local sair atrás do resultado pois javia perdido o jogo de ida por 2 a 0, o Colorado aproveitou-se do contra-ataque e repetiu o placar do jogo de ida nesta quarta-feira (14). O novo 2 a 0 coloca o time gaúcho na quarta fase da Copa do Brasil.

O rival seguinte e o mando de campo serão definidos em um sorteio na próxima segunda-feira. Os jogos são em 4 e 18 de abril. Antes, o Internacional encara o Grêmio no domingo na Arena. O jogo abre as quartas de final do Gauchão.

Os gols foram marcados por Patrick e D'Alessandro, que até perdeu um pênalti no primeiro tempo. Com a classificação resolvida, o Internacional tratou de preservar jogadores no fim do jogo e teve ainda a estreia de Rossi.

A vitória do Inter quebrou invencibilidade de dois anos e quatro meses do Cianorte no estádio Albino Turbay. 

Marcinho cava espaço no Gre-Nal

Quem ganhou espaço de olho no clássico Gre-Nal do próximo domingo foi Marcinho. O meia-atacante foi o principal responsável por puxar os contra-ataques do Inter e ainda auxiliou Edenílson nos avanços do Cianorte.

Patrick faz gol e dá assistência

Outro destaque do time gaúcho foi Patrick. Atuando centralizado, ele apareceu num contra-ataque para fazer o primeiro gol e cruzou para o gol de D'Alessandro no segundo tempo. 

Moledo repete erros técnicos

Rodrigo Moledo ganhou oportunidade de jogar com os titulares do Inter. Klaus ficou no banco nesta quarta-feira. O defensor, porém, não teve boa atuação novamente. Cometeu muitas falhas e faltas. Ainda está, aparentemente, distante de sua melhor forma.

Cianorte ataca e D'Alessandro perde pênalti

A partida inverteu a ordem embasada no tamanho dos clubes. Foi o pequeno Cianorte quem pressionou no primeiro tempo. Com Neto Costa como pivô e a boa aproximação do robusto camisa 10 Xavier, o time do Paraná empilhou lances em que por detalhes não marcou o gol. Ao Inter coube o contra-ataque. E numa dessas chegadas, Marcinho enfiou Roger que concluiria não fosse derrubado por Arroyo dentro da área. Pênalti marcado e o time visitante poderia sair na frente. Mas D'Alessandro bateu fraco e o goleiro João Gabriel defendeu.

E foi num contra-ataque...

E num dos lances em que Cianorte buscava o gol, estava naturalmente preocupado com isso porque perdeu por 2 a 0 o jogo de ida, o Colorado encaixou novamente o contra-ataque. Esticada em velocidade para Marcinho, passe para Patrick e a bola rolada para o gol. O terceiro na frente deu ao time gaúcho total tranquilidade para o restante da partida.

Apagão encerra o primeiro tempo

Um dos postes de luz apagou-se ao fim do primeiro tempo. Ainda com a bola rolando - faltava os dois minutos de acréscimo - a queda de luz não forçou interrupção na partida. O árbitro falou com os capitães dos times e decidiu concluir a primeira etapa sem total iluminação. Por conta da demora em restabelecer a melhor condição de jogo, o segundo tempo demorou mais do que o habitual para começar. 

Jogo resolvido: Inter preserva jogadores e tem estreia

Com a vitória parcial o Inter tratou de preservar seus jogadores. Tirou Roger, Marcinho e Edenílson. Tudo porque tem Gre-Nal no domingo, abrindo as quartas de final do Gauchão, e todos serão necessários. Enquanto isso, Rossi, apresentado na última semana, fez sua primeira partida. 

Gritos homofóbicos nas arquibancadas

Eram apenas 2.500 torcedores presentes, mas se fizeram ouvir. Não só quando cantavam forte pelo Cianorte, mas no grito homofóbico que acompanha goleiros visitantes na hora de cobrar tiros de meta.

FICHA TÉCNICA
CIANORTE 0 X 2 INTERNACIONAL
Data
: 14/03/2018 (quarta-feira)
Local: estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR)
Árbitro: Bruno Arleo de Araújo
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone e Gabriel Conti Viana
Cartões amarelos:  Arroyo (CIA), André Luís (CIA), Morelli (CIA), Richarlyson (CIA); Rodrigo Moledo (INT), Gabriel Dias (INT), Cuesta (INT); 
Gols: Patrick, do Inter, aos 38 minutos do primeiro tempo; D'Alessandro, do Inter aos 23 minutos do segundo tempo; 

CIANORTE
João Gabriel; Gerônimo, Montoya, Feliphe Gabriel e Arroyo (Deco); Morelli, Carrilho, Richarlyson, André Luis (Clebinho) e Xavier (Murilo); Neto Costa.
Técnico: Irineu Renato (auxiliar)

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Edenilson (Ruan), Rodrigo Moledo, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Gabriel Dias, Patrick, D'Alessandro e Marcinho (Rossi); Roger (Brenner).
Técnico: Odair Hellmann

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos