Victor dedica classificação do Galo a Bebeto: "foi difícil entrar em campo"

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Mais uma vez o goleiro Victor foi protagonista do Atlético-MG em decisão por pênaltis. Com duas defesas, nas batidas de Jorge Henrique e Diego Renan, o camisa 1 do Galo colocou o clube na quarta fase da Copa do Brasil. Após perder por 2 a 1, no Independência, o Atlético venceu por 4 a 2 nos pênaltis. Classificação dedicada a Bebeto de Freitas.

O diretor de controle e administração do clube morreu ontem à tarde, na Cidade do Galo, após uma parada cardíaca. Presente no CT, Victor presenciou toda a cena, que começou no hotel e terminou em um dos campos de treinos do Atlético.

"Feliz por ter tido essa participação numa noite da qual o emocional estava bastante limitado pela perda do Bebeto. Foi difícil entrar em campo, principalmente para quem presenciou toda aquela cena no dia de ontem. Mexeu bastante com a gente, uma noite complicada, mas que terminou bem. Fico feliz pelas defesas, dedico essa vitória ao Bebeto e sua família por tudo que ele representa na história do esporte", disse o goleiro alvinegro, que pela manhã foi no velório de Bebeto de Freitas, representando os jogadores atleticanos.

Já sobre a partida, com mais uma exibição ruim do Atlético na temporada, que não soube fazer valer a vantagem conquistada em Florianópolis, com o triunfo por 1 a 0, Victor elogiou o Figueirense, mas não escondeu que o Galo ficou devendo.

"A gente se precipitou, não conseguimos se desvencilhar da marcação. O Figueirense é uma equipe muito bem treinada, méritos para eles também. Mas ficamos um pouco abaixo do esperado, até pela questão emocional".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos