Copa do Brasil supera o Brasileiro como grande meta do Atlético-MG em 2018

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Desempenho na Copa do Brasil já fez o Atlético-MG faturar R$ 5,4 milhões em prêmios

    Desempenho na Copa do Brasil já fez o Atlético-MG faturar R$ 5,4 milhões em prêmios

Já faz algum tempo em que o Campeonato Brasileiro é tratado como a grande obsessão do Atlético-MG. Se conquistar a competição desde 1971, o clube mineiro investiu pesado nas últimas temporadas para voltar a vencer a principal competição nacional. Foram dois vices e um quarto lugar desde 2012. Porém, para 2018, a Copa do Brasil que é tratada como o principal objetivo do clube. E é pelo torneio que o Galo entra em campo nesta quarta-feira, para enfrentar o Ferroviário, às 19h30, no Independência.

Ao contrário do que aconteceu entre 2012 e 2017, quando o Galo investiu bastante em jogadores e tinha elencos poderosos e caros, nesta temporada a prioridade é ajustar as contas. A folha de pagamento do Atlético, por exemplo, está 20% menor em comparação com o ano passado. Passou de aproximadamente R$ 10 milhões para R$ 8 milhões mensais.

Com um elenco considerado inferior ao do que apresentou em temporadas anteriores, o Atlético não figura entre os favoritos para conquistar o Brasileirão. Ciente de que dificilmente brigará pelo título, por ser uma competição longa e que geralmente favorece os clubes com os elencos maiores e melhores, o Galo sabe que a principal chance de título nacional em 2018 é a Copa do Brasil.

O começo do torneio, no entanto, foi com alguns sustos. Nos confrontos com Atlético-AC e Figueirense o Galo passou por momentos difíceis. O técnico Oswaldo de Oliveira caiu após a estreia no Acre e a classificação à quarta fase foi na disputa de pênaltis, depois de derrota dentro de casa.

Com a moral de quem bateu o Cruzeiro por 3 a 1 no primeiro clássico da final e jogado muito bem, o Atlético retorna à Copa do Brasil com a confiança em alta. "Já estamos focados no Ferroviário, pois é uma competição diferente. Temos grandes ambições nesta Copa do Brasil e já estamos chegando numa fase decisiva", avisou o lateral esquerdo Fábio Santos.

Outra questão que pesa na priorização da Copa do Brasil é o dinheiro. Nunca se pagou tanto pelo torneio. Apenas por chegar na quarta fase o Atlético já recebeu R$ 5,4 milhões. Dinheiro que já foi usado pelo clube, para manter os salários em dia. Além da vaga nas oitavas de final, a classificação ainda rende mais R$ 2,4 milhões em premiação.

Como anunciado pela CBF no fim de 2016, o campeão da Copa do Brasil de 2018 pode faturar mais de R$ 65 milhões. Um reforço e tanto no orçamento do Atlético, que após algumas temporadas pode não passar de R$ 300 milhões. A previsão para 2018 é de R$ 298 milhões, uma redução de 10% se comparado com o ano anterior.

Sorteio foi bom para o Atlético

Entre os dez clubes classificados para a quarta fase, apenas o Ferroviário está na Série D do Brasileirão. Para completar, o Ferroviário chega para o duelo com o Atlético em momento ruim. A equipe cearense venceu apenas um dos seus últimos 12 jogos. Dono da pior campanha da Copa do Nordeste e lanterna da segunda fase do Estadual, o Ferroviário em nada lembra o time que eliminou o Sport nos pênaltis, em Recife, após reagir de um placar adverso de 3 a 0 com três gols a partir dos 30 minutos do segundo tempo.

O fraco desempenho fez com que a diretoria dispensar alguns jogadores. Cinco já deixaram o clube, entre eles o atacante Valdo Bacabal, titular em mais da metade dos jogos do Ferroviário na temporada. Bom para o Atlético, que se deu bem no sorteio. Por isso, mesmo que trate a Copa do Brasil como prioridade, o técnico Thiago Larghi tem espaço para preservar alguns titulares, em função do clássico com o Cruzeiro no domingo (8). Algo que certamente não aconteceria em caso de um confronto de maior peso.

Leonardo Silva, Adilson, Elias e Luan nem sequer foram relacionados para o duelo desta noite, no Independência. O duelo da volta está marcado para o dia 18, no Castelão, em Fortaleza.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X FERROVIÁRIO-CE

Data: 03 de abril de 2018, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: Quarta fase da Copa do Brasil
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Herman Brumel Vani e Vitor Carmona Metestaine (ambos SP)

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Arouca, Gustavo Blanco, Tomás Andrade, Cazares e Otero; Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi (interino).

FERROVIÁRIO-CE: Léo, Afonso, Túlio e Erandir; Amaral, Mazinho, Liniker, Janeudo e Sávio; Andrei e Mota.
Técnico: Ademir Fonseca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos