Róger Guedes reaparece no Atlético-MG após quatro jogos apenas no banco

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Foram exatas três semanas sem atuar. Tempo que Róger Guedes ficou no banco de reservas do Atlético-MG e não foi utilizado pelo técnico Thiago Larghi. O retorno aos gramados aconteceu nessa quarta-feira, na goleada por 4 a 0 sobre o Ferroviário, no Independência, pela quarta fase da Copa do Brasil. Róger Guedes começou na reserva mais uma vez, mas entrou na partida após o intervalo.

Em pouco mais de 45 minutos, o atacante conseguiu apresentar um bom futebol. Algo que não estava acontecendo até a primeira quinzena de março, momento em que foi barrado da equipe titular. Guedes fez a jogada do quarto gol atleticano, anotado por Erik, e participou bastante das jogadas ofensivas.

De acordo com as estatísticas do Footstats, nenhum outro jogador finalizou tanto quanto Róger Guedes. Das 18 finalizações do Galo no duelo com o Ferroviário, o camisa 23 foi responsável por cinco delas. Foram três para fora e duas defendidas pelo goleiro Léo, que inclusive impediu que o camisa 23 fizesse um golaço após passar por alguns marcadores e chutar.

Róger Guedes ficou sem atuar pelo Atlético em quatro partidas, nas vitórias sobre URT, duas vezes diante do América-MG e no clássico com o Cruzeiro. Como no domingo o Galo tem a grande final do Campeonato Mineiro, mais uma vez contra o Cruzeiro, Thiago Larghi aproveitou a fragilidade do Ferroviário para preservar alguns titulares e dar chance para quem precisava.

E entre os atletas que aguardavam uma nova oportunidade estava Róger Guedes. Na visão do treinador atleticano, além do atacante, os jogadores aproveitaram a chance. Sem citar nomes, Larghi elogiou quem esteve em campo diante do Ferroviário.

"O grupo se empenhou, concentrou e mostrou a força que tem. Mostrou que todo mundo está preparado. Quem entrou aproveitou a oportunidade, defendendo, atacando. O time construiu o resultado, que foi merecido. É sempre bom reforçar que temos um grupo. Vamos precisar de mais jogadores cedo ou tarde. Os jogadores precisavam de um descanso. A gente espera sempre poupar e ter o mesmo desempenho", analisou Thiago Larghi, que viu mais empenho pelo coletivo do que brilhos individuais.

"Todos aproveitaram a oportunidade. Eles não quiseram mostrar um extra individual. Entraram no coletivo e trabalharam em função do coletivo. Mostraram que sabem fazer parte do grupo. Mais tarde vai acontecer mais vezes. O importante é isso. Entrar e fazer parte do time".

Contratado por empréstimo até dezembro, Róger Guedes chegou à Cidade do Galo com status de grande reforço. Titular do time nas primeiras semanas, ele disputou 11 partidas nessa condição, mas sendo substituído em dez delas. Apesar do período de quatro jogos no banco de reservas, Guedes segue com um dos artilheiros do Galo na temporada. São três gols, ao lado de Elias, Otero e Cazares. Ricardo Oliveira é o goleador atleticano em 2018, com nove gols.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos