Grêmio volta para 'onde tudo começou' com números que confirmam status

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Andre Yanckous/AGIF

    Título de 2016, contra o Atlético-MG, tirou pressão e iniciou série de conquistas no Grêmio

    Título de 2016, contra o Atlético-MG, tirou pressão e iniciou série de conquistas no Grêmio

O Grêmio campeão da Libertadores, Recopa Sul-Americana e Gauchão volta, nesta quarta-feira (25) ao torneio que quebrou seu jejum de títulos. Diante do Goiás, o Tricolor estreia na Copa do Brasil com números que confirmam a mudança de status. Um time que não perde há seis jogos, com defesa em alta e destaques individuais. Uma equipe que tem rótulo de favorita e retorna à disputa onde essa fase vencedora se iniciou.

É unanimidade na Arena. O título de 2016, em cima do Atlético-MG, tem uma importância maior do que a taça e o grito de campeão. Com aquela conquista, o elenco tirou o peso de uma década e meia sem grandes feitos no Grêmio. A leveza abriu caminho para os êxitos seguintes.

"Já participei de bons grupos, de times competitivos. Em 2007 o time era muito competitivo, foi vice da Libertadores. Foram vários grupos… Tive a oportunidade de jogar com vários jogadores, mas esse grupo é diferenciado. O extracampo é muito forte. Um grupo unido, fechado, coeso. E dentro de campo é aquilo que vocês estão vendo. Qualidade de jogo, jogadores técnicos. Uma equipe que deu liga", disse Marcelo Grohe.

A tal liga se traduz em estatísticas. O Grêmio de 2018, que já tem dois títulos em quatro meses, não perde há oito jogos. Está há seis jogos sem sofrer gols e tem 38 gols na temporada.

De 2016 para cá, o Grêmio ganhou confiança. Ao longo daquela campanha, o time apresentou um rendimento que fugiu ao padrão. Atitude para encarar sem brecha Palmeiras, Cruzeiro e Atlético-MG. Crescimento individual, eternizado na figura de Pedro Rocha e os gols na final. Eficiência ao segurar o placar construído no jogo de ida nas quartas, semi e decisão.

No ano passado, a caminhada até o penta da Copa do Brasil foi lembrada sempre. A maturidade fora de casa serviu de parâmetro para novos avanços diante de Godoy Cruz-ARG, Botafogo e Barcelona-EQU. Na grande final, contra o Lanús-ARG, também houve reminiscência do ano anterior. Pela concentração elevada do time todo mesmo fora de casa.

Em 2017, o Grêmio caiu fora da Copa do Brasil na semifinal para o Cruzeiro. Vitória mínima em casa, derrota pelo mesmo placar em Belo Horizonte e queda nos pênaltis. Aquela eliminação, contudo, ocorreu antes do Tricolor se consagrar campeão da Libertadores. Uma glória que confirmou a evolução e mudança de status. Um rótulo que começou a se transformar lá atrás. Em um torneio que o clube reencontra agora.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS X GRÊMIO

Data e hora: 25/04/2018 (quarta-feira), às 19h30 (Brasília)
Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Transmissão na TV: Sportv
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ribeiro (SP) e Tatiane Camargo (SP)

GOIÁS: Marcelo Rangel; Caíque Sá, David Duarte, Eduardo Brock e Breno; Madison, Pedro Bambu e Giovanni; Carlos Eduardo, Lucão e Michael
Técnico: Hélio dos Anjos

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Madson, Geromel (Bressan), Kannemann e Bruno Cortez (Marcelo Oliveira); Arthur (Jailson), Maicon, Ramiro (Alisson), Luan (Cícero/Thonny Anderson) e Everton (Maicosuel); André (Jael)
Técnico: Renato Gaúcho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos