Bahia atropela o Vasco e encaminha classificação na Copa do Brasil

Do UOL, no Rio de Janeiro

Um atropelamento. Assim pode ser definida a atuação do Bahia, que não tomou conhecimento do Vasco nesta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), venceu por 3 a 0 e deixou muito bem encaminhada uma vaga para as quartas de final da Copa do Brasil.

Na partida de volta, que foi adiada e só acontecerá dia 16 de julho em São Januário (RJ), o Tricolor baiano poderá perder por até dois gols de diferença que fica com a classificação.

Início eletrizante

Logo aos 40 segundos do primeiro tempo, Caio Monteiro deu belo toque de calcanhar para Andrés Rios e o argentino, de frente para o gol, chutou mal. 

Por pouco!

Aos 13, João Pedro chegou com perigo pela direita e cruzou, a bola passou pela área e ninguém do Bahia conseguiu alcançar. Lance de muito perigo.

Gol do Bahia

O gol do Bahia aconteceu aos 18 minutos, quando João Pedro chutou, a bola bateu na defesa, os zagueiros cochilaram e Zé Rafael, esperto, chutou colocado, no ângulo esquerdo de Martín Silva.

Mais um do Bahia

Aos 24, Vinícius cobrou falta da direita, a zaga novamente dormiu, e Edigar Júnio, de cabeça, ampliou para o Bahia.

Paulão salva!

O Bahia seguiu atropelando o Vasco. Aos 26, Élber invadiu a área e chutou cruzado, a bola passou por Martín Silva e Paulão salvou de carrinho. Tinha endereço certo.

Defesaça de Martín!

Logo com 1 minuto do segundo tempo, Élber chutou forte de dentro da grande área e Martín Silva fez grande defesa à queima-roupa.

Outro do Bahia

O Bahia continuou atropelando o Vasco no segundo tempo e chegou ao terceiro gol logo aos 4, quando Desábato brincou na hora errada na defesa, perdeu a bola e Vinícius, com categoria, bateu no canto esquerdo de Martín Silva para ampliar.

No travessão

No fim do jogo, Kelvin, que havia entrado na etapa final, pegou um bate-e-rebate da zaga do Bahia e chutou forte, mas a bola triscou o travessão e foi para fora no único lance de perigo do Vasco no segundo tempo.

Quem brilhou - Vinícius

O meia do Bahia comandou a vitória tendo feito um gol com categoria e dado assistência para o de Edigar Júnio. Criou outras oportunidades e poderia ter feito mais.

Quem foi mal - Sistema defensivo do Vasco

Difícil apontar um pior. Do laterais, passando pelos zagueiros até os volantes, todos foram muito mal na derrota do Vasco.

Está difícil! Perseguido pela torcida, Wellington segue falhando

O volante do Vasco já tem sido vaiado pela torcida nos últimos jogos e segue falhando. Nesta quarta foi mal novamente, mas segue sendo um homem de confiança do técnico Zé Ricardo.

Atuação do Bahia - Tricolor foi soberano

O Bahia entrou em campo a 220 volts e dominou o jogo os 90 minutos. Com muita agressividade e trocando passes, o Tricolor baiano poderia ter feito mais e os 3 a 0 ficaram baratos em Salvador (BA).

Atuação do Vasco - Irreconhecível

A verdade é que o Vasco não entrou em campo. Teve uma "chance" no primeiro tempo e um chute no travessão de Kelvin já no fim do jogo. No geral a atuação foi desastrosa tanto defensivamente quanto ofensivamente.

Guto Ferreira dá nó tático

O técnico do Bahia deu um verdadeiro nó tático no Vasco e neutralizou completamente o adversário. Soube também explorar muito bem os espaços com Vinícius, Zé Rafael e, principalmente, João Pedro pelo lado direito.

Zé Ricardo fez escolhas ruins

O técnico Zé Ricardo teve uma péssima noite. Errou na escalação ao colocar Werley na lateral direita e também falou ao sacar o jovem Bruno Cosendey ainda no primeiro tempo para dar vaga a Wagner, na chamada mudança "seis por meia dúzia". No segundo tempo, demorou bastante para botar Kelvin em campo.

Fim do jejum

O Bahia vinha de três jogos sem marcar gols, algo que estava sendo bastante cobrado pela torcida tricolor.

Maior artilheiro da Fonte Nova

Com o gol marcado nesta quarta-feira, o atacante Edigar Júnio tornou-se o maior artilheiro da nova Arena Fonte Nova.

Auxiliares da Copa do Mundo

O duelo entre Bahia e Vasco teve a presença de gala dos auxiliares brasileiros que trabalharão na Copa do Mundo da Rússia: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP).

Aposta na garotada

O técnico Zé Ricardo resolveu apostar na dupla de garotos que se destacou na goleada sobre o América-MG por 4 a 1 no Campeonato Brasileiro e escalou o meia Bruno Cosendey e o atacante Caio Monteiro como titulares.

Reencontro

A partida marcou o reencontro do volante Nilton, hoje no Bahia, que foi campeão da Copa do Brasil de 2011 pelo Vasco.

Salário pago

Os jogadores do Vasco tiveram uma boa notícia logo pela manhã desta quarta-feira. Os salários de abril foram pagos e parte das pendências de 2017 também. Em relação a 2018 o clube está em dia. 

BAHIA 3 X 0 VASCO
Local:
 Fonte Nova, Salvador (BA)
Hora: 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
Cartões amarelos: João Pedro, Léo (BAH); Wagner, Kelvin (VAS)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Zé Rafael, aos 18 minutos do primeiro tempo (BAH); Edigar Júnio, aos 24 minutos do primeiro tempo (BAH); Vinícius, aos 4 minutos do segundo tempo (BAH)

Bahia
Douglas, João Pedro, Everson, Lucas Fonseca e Léo; Elton, Gregore e Vinícius (Régis); Élber (Allione), Edigar Junio e Zé Rafael
Técnico: Guto Ferreira

Vasco
Martín Silva, Werley (Kelvin), Erazo, Paulão e Henrique; Desábato e Wellington; Yago Pikachu, Bruno Cosendey (Wagner) e Caio Monteiro (Andrey); Andrés Rios
Técnico: Zé Ricardo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos