Por premiação e sonho, Corinthians desafia parte física com força máxima

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

    Corinthians de Carille precisa vencer o Vitória em Itaquera para passar às quartas

    Corinthians de Carille precisa vencer o Vitória em Itaquera para passar às quartas

O Corinthians vai mais uma vez desafiar a parte física na noite desta quinta-feira. Quase sem descanso e em meia à maratona de jogos antes da parada do Mundial da Rússia, a equipe alvinegra recebe o Vitória em Itaquera com força máxima em busca da vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.

A decisão de escalar os titulares mais uma vez está ligada, entre outros motivos, à premiação paga pela CBF na competição. Se passar pelo Vitória, o Corinthians receberá R$ 3 milhões - na semifinal, o valor previsto é de R$ 6,5 milhões, enquanto o campeão recebe R$ 50 milhões e o vice, R$ 20 milhões.

Rodriguinho, que foi poupado pelo técnico Fábio Carille na partida contra o Ceará no último domingo, deu ênfase aos valores na véspera da decisão. O meia disse, inclusive, que prefere avançar na Copa do Brasil a vencer o Palmeiras no fim de semana, em clássico válido pelo Brasileirão. Além de citar a premiação, o camisa 26 ressaltou o modelo curto da competição.

"A Copa do Brasil é importante, tem uma premiação muito boa para o clube, é tiro curto. Podemos ser campeões em poucos jogos. Não dá para poupar. Eu prefiro passar na Copa do Brasil a ter uma vitória no clássico. No Brasileiro tem muita coisa para rolar ainda", disse.

Outro líder da equipe corintiana vê no torneio de mata-mata a chance de realizar um sonho. Multicampeão pelo clube, Cássio disse, logo após a conquista do Campeonato Paulista, que almeja conquistar a competição pela primeira vez.

"Confesso que gostaria bastante de ganhar a Copa do Brasil, que é um título que não ganhei ainda. O que a gente puder ganhar de títulos, será bem-vindo", afirmou o goleiro há um mês.

Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians
Pedrinho será titular da equipe nesta quinta

Preparação está em xeque

O Corinthians entrou em campo sete vezes em 21 dias depois de vencer o Palmeiras na final do Estadual. Até a parada da Copa do Mundo, o time ainda disputará 11 jogos em um período de 34 dias. 

Apesar da maratona, Carille só poupou alguns titulares contra o Ceará, escalando força máxima em todos os outros confrontos - até mesmo diante de Paraná e Atlético-MG, partidas marcadas por viagens e sem o mesmo peso das decisões que virão nos próximos dias.

Alguns atletas, como Balbuena, chegaram a ressaltar o fato de que a equipe já dava sinais de cansaço no primeiro duelo com o Vitória, em Salvador, quatro dias antes do jogo diante do Atlético-MG em Belo Horizonte, O próprio treinador alvinegro, em entrevista ao Bem-Amigos, admitiu que teria de mudar a estratégia para manter o nível de atuação. 

"A equipe deu sinais de cansaço, o Atlético-MG mereceu [vencer] pela imposição na disputa de bola. Agora a gente começa a mudar o planejamento, rodar mais o grupo a partir do final de semana", falou Carille um dia depois da derrota por 1 a 0 no Independência.

O estilo do jogo do Corinthians, citado por Carille na declaração, também foi apontado por Rodriguinho como um dos fatores para o desgaste corintiano já no começo de maio, após 27 partidas disputadas na temporada.

"É o que o futebol moderno pede: intensidade, aproximação. Mas é muito jogo. A gente joga na quinta à noite, já não dorme bem, adrenalina. Como consegue se recuperar para domingo, para fazer tudo de novo com intensidade alta? Mas é o que o futebol pede", frisou o meio-campista.

Corinthians e Vitória, que ficaram no 0 a 0 na ida em Salvador, avançam às quartas com um triunfo simples em Itaquera. Qualquer empate leva a decisão da vaga para os pênaltis. 

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS x VITÓRIA

Data: 10 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Competição: Copa do Brasil (volta das oitavas)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn (ambos do PR)

CORINTHIANS: Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Jadson, Rodriguinho e Romero. Técnico: Fábio Carille

VITÓRIA: Caique; Zé Welison, Aderllan, Kanu e Pedro Botelho; Willian Farias, Uillian Correia, Yago e Rhayner; Neilton e Denílson. Técnico: Vagner Mancini

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos