Fábio pega pênaltis, Cruzeiro bate Santos e chega à semi da Copa do Brasil

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

O Cruzeiro está pelo terceiro ano seguido na semifinal da Copa do Brasil. Com três pênaltis defendidos por Fábio e 100% de aproveitamento, os mineiros venceram o Santos por 3 a 0 nas penalidades na noite desta quarta-feira (15) e garantiram a classificação. No tempo normal, o Alvinegro venceu por 2 a 1. Depois de sair na frente com um gol de Thiago Neves, a Raposa tomou a virada com gols de Gabriel Barbosa e Bruno Henrique no duelo ocorrido no Mineirão.

Na partida de ida, os mineiros obtiveram um triunfo por 1 a 0 em plena Vila Belmiro. Como não há gol qualificado na competição, o jogo foi para a disputa de pênaltis.

Na semifinal, o Cruzeiro enfrentará o vencedor do jogo entre Palmeiras e Bahia. A decisão sobre o adversário sairá nesta quinta-feira (16), às 19h15 (de Brasília), no Allianz Parque.

O melhor: Thiago Neves se recupera, brilha e marca de novo

Thiago Neves estava longe de viver seu melhor momento com a camisa do Cruzeiro. Ele ficou dez jogos sem balançar as redes e voltou a fazer no triunfo sobre o Flamengo, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. Antes disso, havia marcado em 22 de maio passado, na vitória por 2 a 1 sobre o Racing, também pelo torneio continental. A recuperação da boa fase teve um novo capítulo nesta quarta-feira. Melhor em campo da partida, o camisa 30 marcou um gol em ótima jogada individual e criou boas chances de estufar a rede, mas vacilou quando ficou na cara do gol.

O pior: Dodô cede espaço e vê ataque do Cruzeiro sobrar em seu lado

O lateral esquerdo não fez uma partida convincente no Mineirão. Embora tenha aparecido em algumas jogadas ofensivas, deu muitas brechas no campo de defesa. Ele errou em pelo menos três lances no primeiro tempo do confronto e viu o Cruzeiro ter boas chances de balançar a rede. Thiago Neves, Edilson e Robinho aproveitaram o setor e as falhas do atleta para criar oportunidades e levar perigo ao gol de Vanderlei.

Após ser barrado, Gabriel engrena e marca em dois jogos seguidos

Gabriel Barbosa já pode ser chamado novamente de Gabigol, como ficou conhecido em sua primeira passagem pelo Santos. Depois de ficar quatro jogos sem marcar e ficar até no banco de reservas, o camisa 10 do Peixe engata a segunda partida consecutiva com gols assinalados. Ele fez o seu no revés para o Atlético-MG, no último domingo, e voltou a balançar a rede diante do Cruzeiro, nesta quarta-feira. O atacante acertou um belo chute de fora da área e mandou longe de alcance do goleiro Fábio.

Bruno Henrique finda jejum de dois meses e leva jogo para os pênaltis

Bruno Henrique encerrou um jejum de dois meses no Santos na noite desta quarta-feira (15) no Mineirão. O atacante não marcava desde 13 de junho de 2018, no triunfo por 1 a 0 sobre o Fluminense, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante aproveitou cruzamento de Victor Ferraz para marcar de cabeça no canto direito de Fábio. Um belo gol nos minutos finais do segundo tempo da partida.

Titular com Cuca, Luiz Felipe se lesiona e pode perder vaga

Luiz Felipe entrou na vaga de Gustavo Henrique no Santos desde a chegada de Cuca. O zagueiro assumiu a condição de titular nos jogos contra Ceará, Atlético-MG e Cruzeiro. No entanto, no duelo desta quarta-feira, ele se lesionou e pode perder a posição. O atleta de 24 anos sofreu uma lesão na coxa esquerda e teve que deixar o gramado para a entrada de Gustavo Henrique, seu antecessor, aos 7 minutos do primeiro tempo. O problema clínico será avaliado nesta quinta-feira.

Cruzeiro adota estilo distinto de atuar

Acostumado a jogar sem a bola e sair em contra-ataques, o Cruzeiro modificou a maneira de atuar no duelo contra o Santos. Mesmo em vantagem no placar agregado, os atletas de Mano Menezes mantiveram a posse de bola e apostaram em troca rápida de passes para chegar ao setor ofensivo. Em um dos lances, Arrascaeta acertou a trave de Vanderlei.

Santos insiste em bolas aéreas para criar jogadas

O Santos balançou a rede em finalização de longa distância de Gabriel Barbosa. No entanto, a equipe forçou outro tipo de jogada no jogo contra o Cruzeiro. Os atletas de Cuca arriscaram muitos cruzamentos na direção de Gabigol. O problema é que o centroavante encontrou dificuldades para se desvencilhar da marcação de Dedé e companhia no campo de defesa.

Barcos volta a falhar e deixa campo para entrada de Raniel

Hernán Barcos chegou à quinta partida consecutiva sem fazer gols pelo Cruzeiro. O camisa 9 falhou em lances cruciais e pouco se apresentou para o compromisso ocorrido no Mineirão. Contratado para suprir as ausências de Fred e Sassá, lesionados, o hermano fez apenas um gol em sete confrontos disputados até aqui. Ele foi novamente substituído pelo garoto Raniel, que vive boa fase no elenco.

Arbitragem não utiliza VAR

Rodolpho Toski Marques (PR) não utilizou o VAR no jogo ocorrido no Mineirão. No lance em que Edilson tentou encobrir Vanderlei, e Gustavo Henrique tirou de cabeça em cima da linha, o juiz ouviu os responsáveis por conduzir o vídeo e mandou o lance seguir.

Árbitro termina jogo em lance de perigo e expulsa goleiro reserva do Santos

Rodolpho Toski Marques (PR) fazia uma arbitragem quase perfeita até os últimos segundos da partida ocorrida no Mineirão. No último lance do jogo, Victor Ferraz lançou Gabriel Barbosa (atrás da linha do meio-campo). O atacante dominou a bola para sair cara a cara com Fábio, mas a arbitragem assinalou o fim do confronto justamente no lance. O fato gerou muita reclamação dos santistas. O goleiro reserva, Vladimir, foi expulso por conta da reação.

Fábio vira herói na cobrança de pênaltis

Na disputa por pênaltis, o goleiro do Cruzeiro se tornou o herói do confronto. Ele pegou os três pênaltis cobrados pelo adversário - Bruno Henrique, Rodrygo e Jean Mota - e conduziu o time à semifinal do torneio. Por outro lado, os cobradores do Cruzeiro tiveram 100% de aproveitamento. Lucas Silva, Raniel e David acertaram as cobranças.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1x2 SANTOS

Motivo: quartas de final da Copa do Brasil
Data/Hora: 15/08/2018, às 19h30 (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)
Assistentes: Bruno Boschila (Fifa/PR) e Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA).

GOLS: Thiago Neves, 11'1ºT (1-0), Gabigol, 41'1ºT (1-1); Bruno Henrique, 38'2ºT (1-2)
Cartões amarelos: Edilson (CRU), Gustavo Henrique, Bruno Henrique, Dodô (SAN)
Cartão vermelho: Vladimir (SAN).
Público/Renda: 43.464 pagantes/49.513 presentes/R$1.432.225,00.

Pênaltis
Cruzeiro

Lucas Silva (GOL); Raniel (GOL); David (GOL)

Santos
Bruno Henrique (PERDEU); Rodrygo (PERDEU); Jean Mota (PERDEU)

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Thiago Neves, Arrascaeta (David, 42'2ºT) e Robinho (Rafinha, 31'2ºT), Barcos (Raniel, 23'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe (Gustavo Henrique, 6'1ºT), Lucas Veríssimo e Dodô; Renato (Daniel Guedes, 26'2ºT), Diego Pituca e Rodrygo; Arthur Gomes (Jean Mota, 16'2ºT), Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos