Dudu salva no 2º tempo, Palmeiras elimina Bahia e pega Cruzeiro na semi

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras é o quarto classificado às semifinais da Copa do Brasil. Nesta quinta-feira (16), o time paulista venceu o Bahia por 1 a 0 no Pacaembu e carimbou a passagem para enfrentar o Cruzeiro por uma vaga na decisão do torneio. Dudu fez o gol no segundo tempo, após uma primeira etapa de sufoco e chances perdidas.

No jogo de ida, em Salvador, as equipes haviam empatado por 0 a 0. Nesta quinta, o Palmeiras teve mais oportunidades de gol e poderia ter tido uma vitória mais tranquila, mas pecou na pontaria em lances cruciais. O gol que trouxe o alívio só veio aos 28 minutos da segunda etapa, com cruzamento certeiro de Mayke e cabeçada de Dudu.

As semifinais contra o Cruzeiro estão marcadas para as semanas dos dias 12 e 26 de setembro. O próximo compromisso do Palmeiras é neste domingo (19), contra o Vitória, fora de casa, pelo Brasileirão. Já o Bahia pega no mesmo dia justamente o Cruzeiro, também como visitante.

O melhor: Dudu

Marcello Zambrana/AGIF

O Palmeiras esteve pouco inspirado para criar jogadas, mas Dudu foi o jogador mais lúcido da equipe. Sempre buscando tabelas e jogadas pelo chão, destoou dos constantes lançamentos longos que o time de Felipão tentou ao longo da partida. Foi coroado com o gol de cabeça no segundo tempo, após belo cruzamento de Mayke em jogada trabalhada com Moisés pela direita.

O pior: Zé Rafael

O camisa 10 do Bahia foi destaque no jogo de ida, mas não conseguiu repetir o desempenho no Pacaembu. Disperso, tomou muitas decisões erradas e cometeu vários erros técnicos, especialmente ao puxar contra-ataques, sua especialidade.

Palmeiras perde chances incríveis no 1º tempo

O Palmeiras não fez um bom primeiro tempo, mas nem por isso deixou de ter chances de abrir o placar. Faltou mesmo pontaria e escolhas melhores na hora de definir. Logo aos 3 minutos, Borja finalizou torto para fora após bate-rebate na área do Bahia; aos 26, foi a vez de Willian sair na cara do gol após erro da saída do Bahia e chutar fraco, em cima do goleiro; aos 35, foi Moisés quem desperdiçou chance clara frente a frente com Anderson; e aos 46, a bola passou embaixo da perna de Borja após cobrança de falta.

Bahia assusta pela esquerda e acerta a trave

A estratégia de contra-ataque do Bahia deu alguns sustos na defesa alviverde. O time tricolor criou principalmente pela esquerda, com o lateral Léo recebendo o apoio de Zé Rafael e complicando a vida de Mayke, que não foi bem na marcação. Aos 13 minutos, um cruzamento da esquerda terminou com Edigar Junio acertando a trave. Já aos 39, Gilberto ajeitou para Vinícius, que teve ótima chance de finalização, mas bateu em cima de Weverton.

Palmeiras abusa dos lançamentos longos

Já se tornou uma marca do time de Felipão: com ele, o Palmeiras troca menos passes e tenta sempre um jogo mais direto, com lançamentos longos para o ataque. Foi notório como Moisés jogou bem perto de Borja sempre que o alviverde tinha a bola, para servir como alvo extra para essas bolas esticadas, ganhar de cabeça e dar seguimento à jogada. O time criou pouco com essa estratégia no primeiro tempo e teve suas melhores oportunidades na bola parada ou roubando a bola na frente.

Segundo tempo tem pressão e gol alviverde

Logo no primeiro lance do segundo tempo, mais um gol perdido, desta vez por Borja. Após chutão de Edu Dracena, o colombiano saiu na cara do gol e tentou encobrir Anderson, mas tocou fraco e permitiu que a zaga do Bahia salvasse a jogada. O Palmeiras se manteve em cima do Bahia na base dos lançamentos e cruzamentos, e teve nova chance aos 6 minutos, quando Willian pegou sobra de escanteio e chutou com perigo para fora. Até que o gol saiu aos 28, com Dudu completando de cabeça um cruzamento certeiro de Mayke. Já o time visitante, ao contrário da primeira etapa, pouco ameaçou.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 1 x 0 Bahia

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 16/08/2018
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Bruno Raphael Pires (GO)
Público: 29.581
Renda: R$ 998.055,00

Gol: Dudu, aos 28 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Felipe Melo e Borja (Palmeiras); Bruno e Nino Paraíba (Bahia)

Palmeiras: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Bruno Henrique e Felipe Melo; Willian (Hyoran), Moisés e Dudu; Borja (Thiago Santos). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Bahia: Anderson; Bruno (Nino Paraíba), Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore e Elton; Edigar Junio (Régis), Vinícius (Élber) e Zé Rafael; Gilberto. Técnico: Enderson Moreira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos