Barcos marca de novo, Cruzeiro elimina o Palmeiras e vai à final

Do UOL, em São Paulo

O Cruzeiro eliminou o Palmeiras na semifinal da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (26) no Mineirão lotado. Com direito ao uso da "lei do ex" mais uma vez, o time mineiro saiu na frente com o gol de Barcos, tomou um susto com o empate de Felipe Melo, mas soube administrar o resultado de 1 a 1 para se classificar à grande final da competição, aproveitando a vantagem do jogo de ida. O adversário será o Corinthians, que venceu o Flamengo.

O jogo ficou marcado por uma equipe compacta armada por Mano Menezes, esperando o erro alviverde, que precisava buscar o resultado. A estratégia deu certo na primeira investida dos donos da casa, aproveitando falha de Antônio Carlos, na hora de fazer a linha de impedimento, e de Weverton, na saída de gol.

Embora precisasse buscar a virada, o Palmeiras de Felipão se mostrou inoperante e extremamente dependente das bolas paradas. Foi assim que Felipe Melo conseguiu empatar o jogo no início do segundo tempo. O resultado, no entanto, não foi o suficiente para os paulistas. No apito final, uma confusão se iniciou no gramado, com Diogo Barbosa, Mayke e Sassá expulsos.

Pela Copa do Brasil, o vencedor agora volta a jogar a primeira partida da final no dia 10 de outubro. O último jogo da competição está marcado para o dia 17 de outubro. A ordem do mando de campo será sorteada na CBF (Confederação Brasileira de Futebol) na tarde da próxima quinta-feira (27). 

Antes disso, no entanto, os times se reencontram pelo Brasileirão. Por conta de um show que interdita o Allianz Parque, o Palmeiras recebe os mineiros no Estádio do Pacaembu às 11h do próximo domingo (30), na 27ª rodada. 

Pedro Vilela/Getty Images
Barcos comemora segundo gol marcado em dois jogos contra o Palmeiras pela Copa do Brasil

O pior: Marcos Rocha

A surpresa na escalação do Palmeiras, Marcos Rocha não foi bem. No primeiro tempo, segundo a Fox Sports, foi o atleta que mais errou passes. No segundo tempo, não conseguiu dar seu apoio no ataque e, para piorar, sofreu muito para marcar Rafinha nos contra-ataques celestes. 

O melhor: Henrique 

O volante foi decisivo para segurar boa parte das investidas do Palmeiras e sabia a hora certa de tentar a infiltração ou na tentativa de cadenciar a partida. Ele conseguiu anular praticamente todas as tentativas de Moisés. 

Barcos abre o placar no primeiro ataque

O Cruzeiro optou por jogar com seu time compacto e esperando uma chance de aproveitar o erro do Palmeiras. Foi justamente o que aconteceu aos 26 minutos. Lucas Silva aproveitou falha de Antônio Carlos na linha de impedimento e colocou Barcos na cara do gol. Pela direita, o argentino driblou Weverton, que saiu muito mal, e ampliou a vantagem cruzeirense. O argentino também foi o autor do tento na partida de ida, no Allianz Parque.

Pedro Vilela/Getty Images
Felipe Melo comemora o gol de empate do Palmeiras diante do Cruzeiro

Felipão faz mudança dupla no intervalo

Com a desvantagem no placar, Felipão resolveu promover uma substituição dupla logo no intervalo. Alejandro Guerra, que voltou a atuar após quase quatro meses, e Deyverson, que cumpriu a suspensão na partida de ida, entraram nos lugares de Bruno Henrique e Borja. O Cruzeiro, de Mano Menezes, não promoveu trocas.

Felipe Melo toma o amarelo e responde com gol

Logo no primeiro minuto do 2º tempo, Felipe Melo fez falta forte em Thiago Neves e tomou o amarelo. Foi o segundo jogo seguido que ele é advertido depois de conseguir ficar quatro partidas sem o amarelo. Três minutos depois, o volante respondeu com o gol de empate da partida. Dudu cobrou escanteio e viu o volante ganhar de cabeça na disputa com Dedé. 

Mano reforça marcação e aposta no contra-ataque

Depois de ver o Palmeiras ameaçar reação, Mano Menezes reforçou a sua marcação. Aos 17 minutos do segundo tempo, ele tirou Thiago Neves, que era dúvida por dores na coxa, e colocou Bruno Silva. Para apostar na velocidade dos contra-ataques, o comandante colocou Sassá no posto que era de Barcos. 

Weverton faz defesa de cara

Com a vantagem, o Cruzeiro não se arriscou muito e ia aos ataques apenas quando tinha a certeza de não expor o time. Em um escanteio, Dedé subiu mais alto que toda a defesa palmeirense e cabeceou como manda o manual: com quique perto da linha do gol. Weverton se jogou e só não sofreu o segundo porque estava com o rosto na frente da bola. 

Técnicos mexem pela última vez

No mesmo momento, Felipão e Mano Menezes decidiram mudar os seus times. O cruzeirense optou pela entrada de Mancuello no lugar de Robinho, enquanto que o palmeirense escalou um de seus favoritos, o polivalente Jean. Ele entrou no lugar de Moisés e ainda recebeu a faixa de capitão e nada fez.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 1 PALMEIRAS

Data
: 26 de setembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Kleber Lucio Gil (SC)
Cartões amarelos: Egídio (CRU); Felipe Melo, Borja, Deyverson, Antônio Carlos e Willian (PAL)
Cartões vermelhos: Sassá (CRU); Diogo Barbosa e Mayke (PAL)
Gols: Barcos, aos 26 min do 1º T; Felipe Melo, aos 4 min do 2º T

CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva; Thiago Neves (Bruno Silva), Robinho (Mancuello) e Rafinha; Barcos (Sassá). 
Técnico: Mano Menezes.

PALMEIRAS: Weverton, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Guerra) e Moisés (Jean); Willian, Dudu e Borja (Deyverson).
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos