Corinthians aposta em apoio da Fiel e descanso para virada sobre Cruzeiro

Dassler Marques*

Do UOL, em São Paulo

Derrotado pelo Cruzeiro, que venceu o jogo de ida por 1 a 0, o Corinthians deixou Belo Horizonte com a difícil missão de reverter o placar na próxima quarta-feira (17). Pelo título da Copa do Brasil, a aposta é no apoio da torcida e em descanso até o jogo que decidirá efetivamente a competição e o disputado prêmio de R$ 50 milhões oferecido pela CBF. 

De olho na melhor recuperação possível, o Corinthians deixou a capital mineira em voo fretado para São Paulo e já indicou que, em clássico com o Santos no sábado que vem, mandará time misto para atuar no Brasileirão. Apesar da sequência de resultados ruins pela competição, o foco todo estará voltado pela possibilidade de uma virada contra o Cruzeiro. A 10 rodadas do fim da Série A, os corintianos estão na 11ª posição e cada vez mais distantes do G-6. 

A Copa do Brasil, entretanto, oferece a possibilidade de ir à Libertadores 2019 e uma premiação generosa. Por isso, o clube conta com o incentivo de seus torcedores, mais uma vez, para tentar colocar os jogadores no mais alto nível competitivo. Assim que o jogo terminou em Itaquera, o Corinthians indicou por meio de seus dirigentes que a Arena receberá, na terça que vem, uma atividade aberta ao público. Na primeira decisão, os visitantes foram o destaque na arquibancada (ver abaixo). 

"A torcida é um aliado. As mesmas críticas que recebemos, vamos receber hoje, se fizermos as mesmas coisas contra o Flamengo, seremos campeões. Só fazer o mesmo. Se for para fazer esse comparativo, já mostramos uma vez que somos fortes", declarou o treinador Jair Ventura, com lembrança para a semifinal. Nesse confronto, o Fla não passou do 0 a 0 em casa, e acabou derrotado em Itaquera. 

A novidade na equipe para a finalíssima deve ser o volante Douglas, que cumpriu suspensão em Belo Horizonte e tem grande chance de voltar à equipe. O chileno Araos, porém, expulso nos acréscimos da final, se tornou baixa entre as opções de Jair. 

A missão do Corinthians para ser campeão, conforme mostra a história da Copa do Brasil, é árdua. Em 29 edições do torneio, só quatro tiveram viradas. O Internacional contra o Fluminense (em 91), o Palmeiras sobre o Cruzeiro (em 98), o Sport sobre o Corinthians (em 2008) e o Palmeiras diante do Santos (em 2015). 

Derrotado em BH, o Corinthians precisa de uma vitória simples para levar a finalíssima para os pênaltis ou de um triunfo por dois gols para ser campeão no tempo normal. O Cruzeiro só busca um empate para ser hexacampeão do torneio. O vice-campeão, vale frisar, fica com prêmio de R$ 20 milhões. 

* Colaborou: Diego Salgado

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos