Herói do Bahia, Edigar Junio ressurge "à la Romário" após 2 meses afastado

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Recife

Ele recebeu de costas para o calejado Durval, girou "à la Romário" e encobriu Magrão para entrar na história do Bahia. Autor do golaço que deu ao tricolor baiano o tricampeonato na Copa do Nordeste, Edigar Junio ressurgiu na temporada após ficar mais de dois meses em sofrida recuperação de lesão.

O atacante teve um problema no tendão do pé direito ainda na pré-temporada, durante a Florida Cup, no dia 15 de janeiro. Ele passou 66 dias sem disputar uma partida de futebol - em muitos deles, sequer pôde pôr o pé no chão. E voltou aos gramados apenas em 22 de março, contra o Fortaleza, na primeira fase do Nordestão, quando saiu do banco para balançar as redes com cinco minutos em campo.

Com a grave lesão de Hernane "Brocador", titular e um dos artilheiros da equipe na temporada, Edigar Junio ganhou por linhas tortas a chance de retomar seu espaço no time de Guto Ferreira. O treinador destacou a importância do jogador após conquista da "Lampions League".

"O Edigar só saiu da equipe por lesão, o que acabou abrindo espaço para os demais jogadores no elenco. O que Edigar vem fazendo não é novidade nenhuma, é um jogador fantástico, com habilidade, qualidade", analisou.

"Conforme sobe o nível de confiança, sobe a qualidade do jogo. É uma alegria ele fazer um gol tão importante e entrar na história do clube", comemorou Guto Ferreira.

Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo
Edigar Junio ficou 66 dias parado após lesão na pré-temporada

Após consagrar-se campeão do Nordeste, Edigar Junio também exaltou a oportunidade de entrar na história do Bahia.

"É emocionante. Essa torcida toda... Deus me capacitou para fazer isso, para estar em campo. Foi Deus. Ele pôde me dar alegria, e posso dizer que o Bahia é o maior do Nordeste. O Nordeste hoje está azul, vermelho e branco. É história. A gente entrou na história do clube. Essa torcida merece. Não é à toa que ganhamos. Se não fossem eles, não teríamos essa força", disse em entrevista para rádio Metrópole.

Herói do Bahia na decisão, Edigar Junio termina a Copa do Nordeste com quatro gols. Fica atrás apenas de Hernane, com cinco, e Régis, craque do time e artilheiro da competição com seis bolas na rede. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos