Sob os olhos de Neymar, Santos vence Goiás com gol de "sósia" do craque e conquista segunda Copinha

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

  • Robson Ventura/Folhapress

    Neílton comemora seu gol, o segundo do Santos na final da Copa SP

    Neílton comemora seu gol, o segundo do Santos na final da Copa SP

A nova geração de talentos do Santos não decepcionou sua maior referência. Sob os olhares de Neymar no Pacaembu, o Santos venceu o Goiás por 3 a 1, na manhã desta sexta-feira, e conquistou seu segundo título da Copa São Paulo de futebol júnior.

A equipe da Baixada já havia vencido o torneio em 1984, ao superar o Corinthians. Ainda chegou à final outras duas vezes, mas perdeu.

NEYMAR MARCOU PRESENÇA NO PACAEMBU

  • Leandro Moraes/UOL

    Neymar marcou presença na final da Copinha e viu "sósia" marcar

Com um futebol rápido e envolvente, o Santos ainda contou com gol de um de seus nomes mais falados nesta semana, o atacante Neílton, que havia brilhado na semifinal, contra o Palmeiras, ao marcar três gols.

A estrela da base santista tem nome, estilo e característica parecida com o astro do clube. Depois de alguns jogos na reserva, começou como titular nesta sexta e anotou o segundo gol da equipe.

"Pretendo (jogar ao lado de Neymar), estou trabalhando para isso. Vou procurar me destacar ao máximo para que isso aconteça. Não só eu, mas todos os jogadores que disputarão essa final", havia falado o atleta antes mesmo da final.

No entanto, a multa rescisória de Neílton é bem menor – cerca de 15 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões). Já Neymar elevou o valor de sua multa para 65 milhões de euros (aproximadamente R$ 177 milhões) após o último acordo assinado com o Santos.

"Não caiu a ficha ainda, é bom demais messe título. A equipe toda está de parabéns", falou Neílton após a conquista.

O jogo

O Santos começou avassalador desde os primeiros minutos.  Logo aos 6min, em um erro de saída de bola do Goiás, Giva saiu cara a cara, mas chutou em cima do goleiro Paulo Henrique. Nove minutos depois, Emerson acertou uma bomba e obrigou o arqueiro goiano a mais uma boa defesa.

A equipe da Baixada sufocava o Goiás, e o gol parecia questão de tempo mediante uma verdadeira blitz. E foi. Aos 33min, Emerson driblou Aleff e foi derrubado na área. O árbitro assinalou pênalti, que foi convertido por Pedro Castro.

O ritmo alucinante do Santos fez com que em instantes já saísse o segundo gol. Apenas dois minutos depois de abrir o placar, Neilton avançou pela direita, arrancou até a grande área e bateu na saída de Paulo Henrique, com um leve toque por cima do goleiro: 2 a 0.

"A gente não pode pensar na final e em subir no alambrado .Temos que jogar segundo a segundo com humildade", falou o técnico Claudinei Oliveira durante o intervalo.

Mas a temida falta de concentração parece ter ocorrido. O Goiás voltou mais ligado e descontou logo aos 3min, Arthur recebeu lançamento na direita e tocou na saída do goleiro Gabriel.

E a carruagem santista parecia que ia mesmo virar abóbora em pouco tempo. Quatro minutos depois de diminuir o marcador, o Goiás teve assinalado um pênalti a seu favor depois de Wallace derrubar Erik. Mas Liniker bateu mal, pra fora. A torcida explodiu de alegria.

O Goiás pareceu ter se abatido, e o Santos voltou a crescer até ampliar. Aos 17min, em uma rápida e envolvente troca de passes, Giva apareceu livre na área e tocou no canto direito de Paulo Henrique: 3 a 1.

Depois disso, o ritmo do jogo mudou um pouco. O Goiás tentou se expor mais, mas não era eficaz no ataque. O santos chegou a assustar em alguns contra-ataques, mas não conseguiu ser efetivo. Mas soube administrar o resultado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos