Thiago Neves perde pênalti, mas Cruzeiro sobra e passa fácil pelo Murici

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

A classificação já havia sido encaminhada na semana passada, após a vitória por 2 a 0 em Alagoas. Desta vez, no Mineirão, o Cruzeiro apenas administrou a vantagem e garantiu mais um triunfo diante do Murici, agora por 3 a 0.

Os gols da partida foram marcados pelo zagueiro Cláudio, contra, Rafael Sóbis, de pênalti, ambos no primeiro tempo. Na etapa final, o meia Thiago Neves ainda perdeu um pênalti, defendido pelo goleiro Dias. Logo em seguida, Deysinho marcou contra (o segundo da noite) e fechou  a conta para o Cruzeiro.

Com o triunfo do primeiro jogo, a equipe mineira avança com o placar agregado de 5 a 0. Vale lembrar ainda que os confrontos da quarta fase da Copa do Brasil serão decididos no sorteio. Desta forma, o Cruzeiro só saberá nesta sexta-feira quem será seu próximo adversário na caminhada pelo quinto título.

Melhor: goleiro Dias evitou goleada no Mineirão

Apesar do placar elástico, o goleiro Dias evitou que o Murici saísse do Mineirão com uma goleada. Apesar da grande partida de Rafael Sóbis pelo Cruzeiro, com oito defesas e o pênalti defendido na cobrança de Thiago Neves, o camisa 1 do time alagoano foi o melhor nome da partida.

Pior em campo: afobado, Edson Veneno não se encontrou no jogo

Washington Alves/Cruzeiro

O pênalti feito em Rafael Sóbis foi apenas um dos lances infelizes que o zagueiro Edson Veneno protagonizou na partida. Com pouca eficiência nos passes, o defensor ainda mostrou-se muito afobado nas faltas cometidas e tentativas falhas de recuperar a bola.

Sem Arrascaeta, Thiago Neves atua centralizado e perde pênalti

Poupado por causa do desgaste muscular, o uruguaio De Arrascaeta começou a partida no banco de reservas. Dentro de campo, isso significou uma mudança no posicionamento de Thiago Neves, que deixou o lado esquerdo para atuar mais centralizado. Participativo, o camisa 30 criou, finalizou e fez o cruzamento para o primeiro gol do jogo. Na etapa final, o meia ainda 'ganhou' de Ábila a oportunidade de bater o pênalti, mas desperdiçou a cobrança e segue sem marcar seu primeiro gol pelo clube.

Tranquilo, Cruzeiro joga na boa e controla o desgaste físico

Washington Alves/Cruzeiro

Com poucos espaços para organizar suas ações, o Cruzeiro encontrou dificuldades no início do jogo. Apesar de não levar sustos, a equipe mal conseguia finalizar e esbarrava na forte marcação do Murici. O cenário só melhorou após o gol contra de Cláudio e o pênalti convertido por Rafael Sóbis. Com o jogo controlado, o ritmo caiu no segundo tempo e os atletas puderam administrar o desgaste físico, dando mais campo ao Murici sem deixar de atacar nos contra-golpes.

Murici prioriza defesa e setor ofensivo fica sem gol de honra

Com três zagueiros e uma segunda linha que congestionou o meio-campo, o Murici praticamente não deixou o Cruzeiro pensar nos primeiros minutos. Apesar do placar desfavorável, a equipe priorizou seu setor defensivo e contou com a sorte em alguns momentos para não ser vazado. Contudo, a estrutura foi desmontada após o gol contra de Cláudio e o pênalti de Sóbis logo em seguida. No segundo tempo, a equipe se concentrou no gol de honra, mas a intensidade foi caindo aos poucos e o time não passou de leves suspiros antes de 'abrir o bico' e se dar por vencido. Afoito, ainda levou o terceiro gol em mais um gol contra.

CRUZEIRO x MURICI
Motivo: jogo de volta, 3ª fase, Copa do Brasil 2017
Data/Hora: 15/03/2017, às 21h45
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Lucas Costa Modesto (DF)

GOLS: Claudio, contra, 31'1ºT (1-0); Rafael Sóbis, 37'1ºT (2-0); Deysinho, 38'2ºT (3-0)
Cartão amarelo: Patrick (MUR)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: 6.963 pagantes/9.106 presentes/R$106.677,00.

CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Léo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral (Lucas Silva - 17'2ºT); Robinho (Elber - 28'2ºT), Thiago Neves e Alisson; Rafael Sóbis (Ramón Ábila - 14'2ºT). Técnico: Mano Menezes

MURICI-AL: Dias; Cláudio, Sinval e Edson Veneno; Paulo Sérgio, Edvaldo Rambo, Gueba (Thalison - 13'2ºT), Junior Murici (Sorim - 27'2ºT), Deysinho e Patrick; Paulo Victor (Kattê - Intervalo). Técnico: Roberval Davino

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos