São Paulo bate o Vitória nos pênaltis é o 1º semifinalista da Copinha

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Celio Messias/saopaulofc.net

    Toró anotou os dois gols do São Paulo no tempo normal e chegou a seis na Copinha

    Toró anotou os dois gols do São Paulo no tempo normal e chegou a seis na Copinha

O São Paulo sofreu. Diante de um forte calor de mais de 30º C em Ribeirão Preto, o time paulista ficou duas vezes atrás do marcador e precisou dos pênaltis para ser o primeiro semifinalista da Copa São Paulo. Na tarde desta quinta-feira, a equipe comandada por André Jardine fez 4 a 3 no Vitória, após empate por 2 a 2, no tempo normal, e se colocou no grupo dos quatro melhores do torneio. 

O adversário são-paulino será o embalado Internacional. Na noite desta quinta, a equipe do Rio Grande do Sul atropelou o Santos para avançar à semifinal: vitória incontestável por 4 a 0.

Sempre tratado como um dos favoritos ao título da Copinha pelo trabalho em Cotia, o São Paulo acabou surpreendido pelo time baiano. O Vitória precisou de apenas 14min para vazar uma defesa que estava intransponível há quatro partidas. Flávio recebeu na entrada da área, passou por Liziero e arrematou com precisão para superar o goleiro adversário.

A partir do gol do Vitória, o São Paulo cresceu na partida e procurou se impor diante dos baianos. A equipe tricolor criou boas oportunidades, carimbou a trave e adquiriu um ritmo ideal até ser "prejudicado" por uma circunstância incomum. A arbitragem parou a partida por mais de 15min pela falta de uma ambulância no estádio.

A paralisação, porém, serviu para o São Paulo se reorganizar. Tanto que a equipe voltou ainda melhor e rapidamente chegou ao empate. Aos 31min, Liziero cobrou falta direto para o gol e viu o goleiro Lucas dar rebote. Com muito reflexo, Toró conseguiu reaproveitar o lance e chutou para fazer 1 a 1.

Antes do intervalo, no entanto, o Vitória se reorganizou. O domínio do São Paulo diminuiu, e o clube rubro-negro aproveitou uma bola parada para novamente ficar em vantagem. Quando o relógio já apontava 45min, Lucas Ribeiro recebeu cruzamento dentro da área e tocou de cabeça para o gol.

O forte calor em Ribeirão Preto – acima dos 30ºC – diminuiu o ritmo da partida no segundo tempo. O Vitória, teoricamente, seria favorecido. Mas o ritmo mais cadenciado favoreceu o São Paulo, que empatou. Liziero descolou longo lançamento na medida para Toró. O camisa 7 furou na primeira tentativa, mas tocou com categoria na sequência para definir o resultado.

Paralisação

Um torcedor passou mal pela alta temperadora e precisou deixar o Estádio Santa Cruz de ambulância rumo a um hospital próximo. A arbitragem, sem o veículo médico no local, paralisou a partida por mais de 15min.

Havia apenas uma ambulância disponível dentro do estádio no momento em que o torcedor precisou de resgate, e a arbitragem precisou aguardar o retorno do carro para retomar a partida. O trio seguiu o regulamento da Copinha.

A temperatura na cidade do interior de São Paulo passava dos 33ºC. Os jogadores realizaram novo aquecimento e aproveitaram para conversar com as respectivas comissões técnicas durante o período de ausência da ambulância no estádio.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos