Surpresa da Copinha virou ano no ônibus e tem apoio de campeão brasileiro

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/Facebook/Trindade Atlético Clube

    Equipe do Trindade-GO, um dos destaques da Copa São Paulo 2019

    Equipe do Trindade-GO, um dos destaques da Copa São Paulo 2019

Quem acompanhou a primeira fase da Copa São Paulo de Juniores certamente se surpreendeu com o desempenho do Trindade-GO. O modesto time de Goiás ainda não levou gols na competição nacional e venceu os três jogos que disputou - entre eles um contra o gigante Flamengo (1 a 0), favorito do grupo que precisou se contentar com o segundo lugar.

O Trindade estreou na Copinha no dia 3 de janeiro com uma sólida vitória por 3 a 0 sobre o Jaguariúna, anfitrião do grupo 15. O resultado positivo veio dias após um Ano Novo no mínimo curioso. Por conta da viagem para o interior de São Paulo, os jogadores e toda equipe passaram o Reveillón dentro do ônibus, mais exatamente em Itumbiara, já no sul do Estado de Goiás.

"Essa viagem é sempre complicada em termo de logística. É muito longa. Em três Copinhas foram três Reveillóns que o pessoal passa dentro de ônibus. Nós fizemos um jantar no alojamento, saímos aqui de Goiânia às 21h e a virada do Ano foi exatamente na cidade de Itumbiara, estávamos passando por lá. Não teve champanhe, a comemoração foi só com abraços e desejos de feliz Ano Novo. E todo mundo no celular, falando com a família", conta Fabiano Martins, diretor administrativo do time, em entrevista ao UOL Esporte.

A vontade de fazer história, porém, superou o cansaço da viagem. Depois do 3 a 0 na estreia, o Trindade bateu o Flamengo por 1 a 0 e, na terceira e última rodada, bateu o River-PI por 2 a 0. No total, foram seis gols marcados e nenhum sofrido, e tudo isso com um time sub-19, portanto mais novo que a maioria - uma vez que a Copa São Paulo de Juniores é sub-20.

Fábio PH/Trindade Atlético Clube
Time do Trindade-GO vai até o alambrado cumprimentar Garibaldo, torcedor folclórico da equipe, após vitória sobre o Flamengo

"Nosso time é sub-19. Até 2018, o Campeonato Goiano era sub-19. Só agora em 2019 que ele volta a ser sub-20. Estamos com o time que disputou o Campeonato Goiano e a Copa Goiás no segundo semestre, todo mundo sub-19. O Felipinho, que está se destacando, disputou o sub-17 em 2018. Ele foi promovido ao sub-19 para a Copa São Paulo", explica Fabiano, citando um dos destaques do time goiano, o atacante Felipinho, camisa 7 nascido em 2001.

"O Trindade vem, há cinco ou seis anos, com os grandes da capital. A gente tem chegado em todas as finais dos campeonatos de base sempre à frente de Atlético, Vila, Goiás... É um time modesto, mas um time muito organizado. Vem trabalhando de uma forma muito profissional com a base. Temos um alojamento com 30 atletas em que a gente fornece café, almoço, lanches e jantares para essa galera. A gente recebe meninos de praticamente todo Brasil", acrescenta.

Incentivo de campeão brasileiro

Campeão brasileiro pelo Botafogo em 1995, Wilson Goiano é nascido em Trindade (GO) e tem participação direta no sucesso da equipe até aqui. É dele, inclusive, o centro de treinamento utilizado pelo time para a preparação para a Copa São Paulo.

"Não é surpresa. Eu tenho um centro esportivo e eles fizeram a preparação aqui. O trabalho deles foi muito sério, muito focado, e eles dedicaram o segundo semestre todo para isso. Para você ver o tamanho da seriedade deles, eles viajaram do dia 31 para o 1º para chegar lá e fazer um trabalho de relaxamento, não chegar cansados. Então, imagina explicar para uma família isso? É difícil. É surpresa para a maioria, mas para gente que acompanhou o trabalho deles, não. É uma equipe muito forte e muito bem treinada", pontua.

Reprodução/Facebook/Trindade Atlético Clube
Campeão brasileiro pelo Botafogo, ex-jogador Wilson Goiano dá palestra a jogadores do Trindade-GO antes da Copinha

Antes da viagem para Jaguariúna (SP), Wilson Goiano deu uma palestra aos jogadores e falou sobre a importância dos jogos que os atletas tinham pela frente. E, ao menos por enquanto, as palavras do ex-lateral direito, hoje com 49 anos, parecem ter dado resultado.

"A gente conversou bastante com eles. Para quem está preparado, o futebol hoje se equivale. Eu falei com eles antes da viagem, e a conversa foi no sentido de que, para muitos deles, é a primeira Copinha. Eu joguei a 20ª Copinha pelo Goiás [em 1989], e nós fomos eliminados [nas quartas de final] pela Portuguesa do Dener.  Pegamos o Dener endiabrado pela frente e não teve jeito. E nós mostramos para eles o que é uma Taça São Paulo, o que pode mudar na carreira deles. Até perguntei quantos deles já tinham jogado, e tinham uns dois", conta.

"Essa é a realidade. E eu falei: 'Talvez nenhum de vocês tenha uma nova oportunidade. Tem que dar a vida. Isso aqui é uma Copa do Mundo'. Qual jogador do futebol mundial que jogou uma Copa do Mundo? Eu queria ter jogado dez Taça São Paulo, mas joguei uma. Mostrei também para eles a importância da concorrência. São 128 times com uns 20 jogadores cada. Quase 3 mil meninos querendo aparecer", acrescenta o campeão brasileiro.

E falando em aparecer, alguns jogadores do Trindade-GO certamente já chamaram a atenção de alguns olheiros e empresários pelo Brasil. "O presidente me ligou todo feliz, já tem jogadores apalavrados, futuras parceiras. Uns cinco deles ali não voltam, só se o Trindade quiser. A visibilidade foi muito grande. O Trindade não foi convidado para essa festa, não, eles estão aí de intruso", brinca Wilson Goiano, que também citou Felipinho como um dos destaques.

"O Felipe é 2001, não tem nem 18. Ele é um jogador que, com certeza, todo mundo está de olho nele. E está chamando mais atenção por causa da idade, porque os caras vão em cima dos mais jovens", completa.

Missão continua nesta sexta-feira

O Trindade volta aos gramados pela Copinha às 16h desta sexta (11), quando encara o Botafogo de Ribeirão Preto, em Itapira (SP). Quem perder, volta para casa.

UOL Cursos Online

Todos os cursos