Confusão para final após 1º tempo, Tigre abandona e São Paulo é campeão da Sul-Americana

Do UOL, em São Paulo

  • Paulo Whitaker/Reuters

    Policiais entram em campo para separar confusão entre jogadores de São Paulo e Tigre

    Policiais entram em campo para separar confusão entre jogadores de São Paulo e Tigre

O São Paulo é campeão da Sul-Americana. Após uma confusão no vestiário envolvendo atletas das duas equipes, seguranças do time paulista e também a Polícia Militar, o Tigre se recusou a voltar para campo e o árbitro Henrique Osses deu o apito final após apenas o 1º tempo ter sido disputado e o placar apontar 2 a 0.

Os jogadores são-paulinos relataram que os rivais tentaram invadir o vestiário dos donos da casa para partirem para briga. Para evitar um problema maior, seguranças do time e a Polícia Militar intervieram e, segundo os atletas do time argentino, partiram para briga e chegaram até a sacar arma. 

Ao jornal argentino Olé, o técnico Pipo Gorosito afirmou que dois revólveres foram sacados no vestiário pela Polícia Militar. "Eles nos mostraram dois revólveres. São uns cagões porque não se garantem na mão. Assim, não jogamos o segundo tempo. Não temos garantias".

Lucas, por sua vez, falou à TV Globo que ele presenciou um princípio de confusão. "Tinha um monte de seguranças, mas não vi ninguém da equipe deles. Não chegaram a entrar no vestiário. Vi uma confusão ali no meio", disse ele, sem saber precisar o que aconteceu.

Jadson preferiu provocar um pouco mais do que Lucas. Já com o apito final dado, o meia chamou os argentinos de pipoqueiros. "A invasão do gramado faz parte, torcida está empolgada depois de 3 anos sem conquistar titulo. Nossa equipe jogou muito bem, mostramos raça e amor pela camisa e conseguimos título. O time deles pipocou", afirmou. 

JOGADORES DO TIGRE DIZEM QUE FORAM AMEAÇADOS COM ARMA

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos