Zé pede calma ao Fla e diz que Palestino-CHI pode complicar jogo da volta

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Zé Ricardo elogiou o Flamengo, mas pediu calma para o jogo de volta na Sul-Americana

    Zé Ricardo elogiou o Flamengo, mas pediu calma para o jogo de volta na Sul-Americana

A vitória por 1 a 0 fora de casa deixou o Flamengo mais perto da classificação às quartas de final da Copa Sul-Americana. Ainda assim, o técnico Zé Ricardo não quis saber de muita empolgação após o duelo contra o Palestino, do Chile, em Santiago.

"O desafio ainda está aberto. A equipe deles mostrou credenciais que podem complicar nosso jogo lá em Cariacica", disse o treinador, já pensando no jogo da volta, na próxima quarta (28), no Espírito Santo.

Zé Ricardo ainda disse que o fato de estar diante de um adversário de pouca expressão não era significado de um jogo fácil.

"Sabíamos que se tratava de uma equipe rápida, bem treinada e com movimentos articulados. Perdemos um pouco a conexão entre a defesa e o ataque no primeiro tempo e eles tiveram mais posse de bola. Na segunda etapa, acertamos na marcação e chegamos ao gol. Mas eles têm qualidade e pressionaram no fim. Foi uma vitória difícil, sabíamos que seria assim", comentou o técnico rubro-negro.

Elogios a Sheik e Guerrero

Satisfeito com a vitória, Zé se mostrou ainda mais feliz com o desempenho de dois jogadores questionados de seu elenco. Primeiro, ele falou sobre o gol de Emerson Sheik, encerrando um jejum de mais de seis meses.

"A gente sempre colocou que trabalharíamos em cima de meritocracia. Vimos que ele estava acima do peso, além das lesões que o incomodavam. Depois vimos ele trabalhar e falamos que ele estaria brigando em condições normais com outros atletas. Disse para ele não deixar de acreditar, até porque eu acredito nele. Entrou muito bem hoje [quarta]. Foi bom saber que dá para contar com ele", analisou.

Ricardo ainda elogiou o outro atacante da equipe no jogo. "O Guerrero fez uma grande partida. Foi um dos atletas mais solicitados e correspondeu, como grande jogador que é. Infelizmente não contamos com ele nos últimos jogos, mas provamos hoje que a decisão de poupar foi acertada. A fisiologia foi bem diante dos problemas que ele teve [cansaço e estomacal] Hoje ele aguentou bem".

Damião fora por 10 dias

E Guerrero não deverá ficar mais de fora. Pelo menos nos próximos jogos. Com a lesão de Leandro Damião, o peruano assumirá a vaga de titular no setor ofensivo para os jogos contra Cruzeiro e São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro.

"O Leandro teve uma pequena contusão no [músculo] adutor da coxa e ainda ficará fora de oito a dez dias. Demora esse tempo para voltar a treinar com bola. O Paolo deve seguir na equipe, muito provavelmente", finalizou o técnico.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos