Jogadores do Fla deixam campo revoltados e socam até porta do vestiário

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • VANDERLEI ALMEIDA/AFP

    Guerrero, do Flamengo, tenta escapar da marcação de Bejamin Vidal, do Palestino

    Guerrero, do Flamengo, tenta escapar da marcação de Bejamin Vidal, do Palestino

A eliminação inesperada do Flamengo na Copa Sul-Americana para o Palestino (CHI) deixou os jogadores rubro-negros abalados. Na saída de campo, após a derrota por 2 a 1, a grande maioria preferiu não dar entrevistas e alguns chegaram a socar a porta do vestiário, de acordo com informações da Rádio Globo.

A equipe de Zé Ricardo, que teve seis titulares poupados, havia vencido o jogo de ida no Chile por 1 a 0 e tinha a vantagem do empate nesta quarta-feira no estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES).

Após o banho no vestiário e já com a cabeça um pouco mais fria, alguns dos atletas concederam entrevistas. Um deles foi o argentino Mancuelo, que acredita que a tristeza faz parte.

"O grupo tem que reagir rapidamente, mas temos que saber, por respeito a nós e à torcida, que temos que sentir dor. Mas amanhã (quinta) já temos que focar no jogo do fim de semana", declarou à Fox Sports, lembrando do compromisso de sábado, contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro. 

Já o goleiro Alex Muralha culpou a atuação da equipe no primeiro tempo:

"Entramos no primeiro tempo um pouco desligados e pagamos o preço".  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos