Rogério Ceni culpa gramado argentino por queda de rendimento do São Paulo

Do UOL, em São Paulo

  • EITAN ABRAMOVICH/AFP

    Rogério Ceni em partida na Argentina

    Rogério Ceni em partida na Argentina

Em sua estreia na Copa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia, o São Paulo teve dificuldade para se adaptar ao gramado do estádio La Fortaleza, em Lanús, na Argentina. Segundo o técnico Rogério Ceni, tal fato atrapalhou o rendimento do São Paulo fez a equipe mudar um pouco o seu estilo de atuar. Mesmo com a expulsão do lateral direito Buffarini, o Tricolor segurou o empate por 0 a 0.

Veja os lances do jogo

"É uma pena o gramado muito seco. Deveria ser obrigado para dar velocidade molhar o campo. Mas com um a menos soubemos nos defender. Foi um jogo atípico do que estamos acostumados a fazer. Tivemos menos posse de bola, mas com o gramado seco fica complicado. Jogamos mais na bola aérea com o Lucas Pratto", analisou o treinador.

Apesar de ter atuado com um jogador a menos a partir dos 29 minutos do segundo tempo e de o São Paulo ter criado boas oportunidades, o treinador aprovou o resultado. "Foi justo, um jogo truncado e marcado, como é na Sul-Americana", completou o treinador.

A segunda partida da primeira fase da competição será no dia 11 de maio, no Morumbi. O próximo jogo da equipe, porém, será neste sábado, também em casa, contra o Linense, pelo Campeonato Paulista. Como venceu o primeiro duelo das quartas de final do estadual por 2 a 0, o time do técnico Rogério Ceni pode até perder por um gol de diferença que, ainda assim, garantirá a vaga na semifinal.

"Fomos bem abaixo do que estávamos apresentando no Paulista, mas dos males o menor, saímos com zero e vamos decidir no Morumbi. A maneira de jogar aqui é diferente do Linense", afirmou Ceni.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos