Sem apontar culpados, Mano diz o que não gostou em nova queda do Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Daniel Piris/Light Press/Cruzeiro

    Treinador viu sua equipe amargar segunda eliminação em menos de uma semana

    Treinador viu sua equipe amargar segunda eliminação em menos de uma semana

Os últimos dias não foram nada bons para o Cruzeiro. Depois de perder para o rival Atlético e amargar o vice-campeonato do Mineiro, a equipe foi ao Paraguai precisando de apenas um empate para avançar à próxima fase da Sul-Americana. Porém, a derrota por 2 a 1 no tempo normal foi acompanhada pela queda por 3 a 2 nos pênaltis para o Nacional. Em menos de uma semana, Mano Menezes vê seus comandados sucumbirem de dois dos cinco campeonatos a serem disputados na temporada.

Após o revés no Paraguai, o treinador do Cruzeiro evitou apontar erros individuais que ajudaram na eliminação, mas não deixou de citar o que mais lhe deixou insatisfeito em campo.

"O time começou bem, criando oportunidades, mas daqui a pouco, inexplicavelmente, saíamos do jogo. O adversário teve seus méritos, mas cometemos erros e entregamos o controle da partida. Essa é a única coisa que nos incomoda. Temos jogadores de qualidade e não precisamos passar por isso", comentou.

O cenário da partida começou muito favorável ao Cruzeiro ainda no início, com o gol marcado por Thiago Neves. Porém, minutos mais tarde, Mayke falhou dentro da área e Villagra deixou tudo igual. Já nos pênaltis, jogadores como Fabrício, Alisson e Arrascaeta, que tiveram bons aproveitamentos nos treinos, deixaram a desejar e perderam suas cobranças.

" O Alisson teve 100% de aproveitamento nos treinos, o Arrascaeta também, e os dois erraram. Não é justo pegar o jogador que cometeu o erro para fazer uma tese da partida. O escolhido foi ele porque estava em uma condição melhor. Alguns atletas estavam desgastados e o Fabricio estava à disposição. Mas não temos que achar um jogador para cristo, todo mundo erra", comentou

A partir de agora, a principal tarefa do professor será de recuperar a confiança do grupos após duas eliminações rápidas e bem amargas. O próximo desafio já será neste domingo, contra o São Paulo, pela estreia do Campeonato Brasileiro, no Mineirão.

"Precisamos iniciar bem o Brasileiro, já temos um jogo duríssimo. E vamos iniciar bem, se continuar fazendo bem o que estávamos fazendo. As cobranças chegam, temos que estar preparados, mas o futebol é assim. Temos que saber conviver com isso e recuperar a confiança já nos primeiros jogos do Brasileiro, é esse o papel do treinador nessas horas".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos