Jandrei brilha, Chape vence nos pênaltis e vai às oitavas da Sul-Americana

Do UOL, em São Paulo

  • Nelson Almeida/AFP Photo

    Goleiro defendeu duas cobranças e garantiu classificação da Chape na Arena Condá

    Goleiro defendeu duas cobranças e garantiu classificação da Chape na Arena Condá

A Chapecoense garantiu nesta terça-feira sua vaga para as oitavas de final da Copa Sul-Americana 2017. Jogando na Arena Condá pela segunda fase da competição, o time catarinense - campeão da edição 2016 do torneio - venceu por 1 a 0 o Defensa y Justicia (Argentina), graças ao gol de Túlio de Melo na etapa inicial. Veja o gol da partida.

Como os argentinos haviam vencido pelo mesmo placar na partida de ida, a vaga foi decidida nos pênaltis. Aí, brilhou a estrela do goleiro Jandrei, que defendeu as cobranças de Bareiro e González. Nas penalidades, vitória catarinense por 4 a 2.

Classificada, a Chapecoense enfrentará nas oitavas do vencedor do duelo entre Flamengo e Palestino (Chile). No jogo de ida, em Las Condes, o time carioca venceu por 5 a 2. O jogo no Rio acontece em 9 de agosto.

De novo, vaga nas oitavas vem nos pênaltis

Pelo terceiro ano seguido, a Chapecoense jogou em casa e decidiu nos pênaltis a vaga para as oitavas de final da Copa Sul-Americana – venceu todas. Em 2015, passou pelo Libertad (Paraguai) após dois empates por 1 a 1. Em 2016, diante do Independiente (Argentina) depois de dois empates sem gols.

Técnicos trocados

Curiosamente, os dois times trocaram seus treinadores em relação ao jogo de ida. Na Chapecoense, Vagner Mancini foi demitido e deu lugar a Vinícius Eutrópio. No Defensa y Justicia, Sebastián Beccacece - que já havia sido substituído por um auxiliar à beira do gramado no jogo de ida - virou integrante da comissão técnica de Jorge Sampaoli na seleção argentina, dando espaço para Nelson Vivas.

Defensa y Justicia, um mês parado

O jogo na Arena Condá foi o primeiro do Defensa y Justicia desde a partida de ida no Estadio Norberto Tomaghello, em Florencio Varella (Argentina), no dia 28 de junho. Com o Campeonato Argentino encerrado no dia 24 de junho, o time esteve sem partidas desde a vitória por 1 a 0 sobre a equipe então comandada por Vagner Mancini.

Chape começa melhor e abre placar

A Chapecoense começou o jogo em ritmo acelerado e criando as primeiras boas chances. Aos 9 min do primeiro tempo, Arthur Caike arriscou da intermediária e mandou rente à trave direita do goleiro Gabriel Arias. Mais tarde, aos 17 min, Fabrício recebeu na área e bateu pela direita, mandando para fora.

Melhor em campo, o time catarinense abriu o placar aos 25 min: após escanteio cobrado por Reinaldo pela esquerda, Túlio de Melo cabeceou - a bola ainda tocou no travessão antes de entrar, igualando o confronto em 1 a 1 no placar agregado. Sufocados, os argentinos pouco ofereceram antes do intervalo.

Diego Vara/Reuters
No primeiro tempo, Túlio de Melo marcou de cabeça e igualou o confronto

Pressão no segundo tempo

No segundo tempo, a Chapecoense teve a chance de ampliar o marcador aos 10 min, em cabeçada de Douglas Grolli - a bola chegou a entrar, mas o árbitro uruguaio Daniel Fedorczuk assinalou falta do zagueiro sobre Gabriel Arias. Mais tarde, aos 19 min, Fabrício teve a chance em mais um escanteio cobrado por Reinaldo, mas o desvio passou pelo lado do gol.

Mais tarde, aos 25 min, Lucas Marques acertou o passe em profundidade para Arthur Caike, que recebeu na entrada da área e, mesmo sozinho, bateu para fora. Na resposta, aos 30 min, Daniel González recebeu a inversão de bola na direita e tocou na saída de Jandrei, mandando perigosamente para fora.

Nos pênaltis, Jandrei é o herói

A vaga foi decidida nos pênaltis, e a Chapecoense não decepcionou. Nas duas primeiras cobranças, Luiz Antônio e Wellington Paulista converteram. O time argentino também acertou seus chutes, graças a Jerez Silva e Fredes.

Na terceira sério, Fabrício Bruno converteu, mas Jandrei caiu para a direita e defendeu o chute de Bareiro. Lourency marcou, fez 4 a 2 e viu o goleiro defender o chute de Daniel González, caindo para o lado esquerdo para barrar a bola.

FICHA TÉCNICA
Chapecoense 1 (4) x 0 (2) Defensa y Justicia (ARG)

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 25 de julho de 2017, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Gols: Túlio de Melo, aos 25 min do 1º T (CHP)
Cartões amarelos: Lucas Marques e Reinaldo (CHP); Adrián Cubas e Luis Jerez Silva (DYJ)

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro, Luiz Antônio, Lucas Marques (Lucas Mineiro) e Seijas (Lourency); Túlio de Melo (Wellington Paulista) e Arthur Caike
Técnico: Vinícius Eutrópio

Defensa y Justicia: Gabriel Arias; Pablo Alvarado, Luis Jerez Silva e Mariano Bareiro; José Ignácio Rivero, Leonel Miranda, Adrián Cubas e Rafael Delgado; Gonzalo Castellani (Hernán Fredes); Ciro Rius (Daniel González) e Juan Kaprof (Matías Sosa)
Técnico: Nelson Vivas

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos