Flu encara fantasma da LDU para manter vivo sonho de um 2017 melhor

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Lucas Merçon/Fluminense

    Time do Flu comemora gol de Scarpa contra a LDU. Rivais tem reencontro nesta noite

    Time do Flu comemora gol de Scarpa contra a LDU. Rivais tem reencontro nesta noite

Os 90 minutos da partida entre LDU e Fluminense, nesta quinta, 19h30, podem definir os 365 dias de 2017 da temporada tricolor.

Como venceu o jogo de ida por 1 a 0, com um gol de falta de Gustavo Scarpa, o Flu joga por um empate diante do rival histórico para avançar às quartas de final da Copa Sul-Americana. Se tropeçar no Equador, o time de Abel Braga ficará apenas com o Campeonato Brasileiro para atingir uma vaga na Libertadores de 2018, principal meta do ano. Na 11ª colocação da competição nacional, o Flu está a seis pontos do G-4 e a irregularidade da campanha não indica que o objetivo final será alcançado.

Algoz dos cariocas nas finais da Copa Libertadores de 2008 e da Copa Sul-Americana de 2009, a LDU tem a seu favor não apenas o retrospecto histórico, mas também os 2.850 metros de altitude de Quito. Com um time recheado por jovens, a condição climática no Estádio Casablanca será uma novidade para a maioria dos tricolores.

Além do retrospecto desfavorável contra o "fantasma" equatoriano, o Flu terá de superar suas próprias limitações para, enfim, vencer o seu maior adversário sul-americano. Sem os lesionados Henrique e Renato Chaves, Abel deverá mandar a campo os jovens Nogueira e Frazan para compor a dupla de zaga. Não bastasse não contar com seus principais zagueiros, o técnico não terá Henrique Dourado, suspenso. Caso queira manter características semelhantes, ele tem Pedro e Peu à disposição. Robinho, que joga mais pelas laterais, também está relacionado.

Partidas contra a LDU causam arrepios nos torcedores do Fluminense. Cria do Fluminense, o atacante Wellington Silva admite que o time equatoriano é uma espinha entalada na garganta tricolor. Ao UOL Esporte, ele falou sobre o significado de rever o clube equatoriano:

"Por tudo que passamos contra eles, temos de dar alegria para os torcedores que sofreram tanto. Ainda mais contra esse time que já ganhou do Fluminense em jogos importantes".

Os donos da casa têm como principal arma Hernán Barcos, sonho de consumo do Flu no início do ano, mas que preferiu ir para Quito. Se tem em seu artilheiro um dos principais trunfos, "Los Merengues" também contam com a autoconfiança lá em cima, muito também em razão da supremacia sobre os cariocas na hora da decisão.

"Não estamos pensando em pênaltis, mas sim em uma classificação direta, esta é a nossa mentalidade. Eu esperava muito mais do Fluminense no Maracanã, mas nós fizemos um grande trabalho no jogo de ida", alfinetou o lateral Chalá.

Atolado em dívidas, o Fluminense ainda tem uma motivação de ordem financeira para avançar no torneio continental. Se passar de fase, o clube abocanha uma premiação de 450 mil dólares (R$ 1,4 milhão) e mantém a chama do inédito título continental acesa. Ainda restam pouco mais de três meses para o fim de 2017, mas o Flu não quer pensar em "Feliz 2018" tão cedo.

LDU X FLUMINENSE
Data: 21 de setembro de 2017
Horário: 19h15 (de Brasília)
Local: Casablanca, em Quito (EQU)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Auxiliares: Gabriel Chade (ARG) e Ariel Scime (ARG)

LDU
Nazareno, Narváez, Tagliapietra, Salaberry e Chalá; Vega, Intriago, Anderson Julio e Valencia; Betancourt e Barcos. Técnico: Pablo Repetto

FLUMINENSE
Júlio César, Lucas, Nogueira, Frazan e Marlon; Orejuela, Wendel, Douglas e Scarpa; Wellington Silva e Peu (Pedro ou Robinho). Técnico: Abel Braga
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos