Vilão no Carioca, Renato Chaves foi "quase herói" por 42 minutos no Fla-Flu

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

Vilão no Fluminense na primeira partida final do Campeonato Carioca, quando uma furada sua resultou no gol solitário do rubro-negro Everton, o tricolor Renato Chaves esteve muito perto da redenção.

Autor de dois gols de cabeça do Fluminense contra o Flamengo, pela Sul-Americana, o jogador experimentou o gosto de ser herói do clássico por exatos 42 minutos. Não fosse pelo gol de empate de Willian Arão, o jogador teria sido o nome do jogo eletrizante no Maracanã.

Além das duas bolas na rede, Chaves cumpriu ótima atuação, assim como Reginaldo, seu companheiro de zaga. Quis o destino que o defensor deixasse o estádio amargando a queda para o rival.

"O Renato só errou em um jogo (da final do Carioca). Ele foi fantástico no segundo. O que tem acontecido em Fla-Flu é que toda vez eles empatam conosco no final. Não tem muito o que explicar", explicou Abel Braga.

Fora da competição continental, o Flu volta suas atenções para o Brasileiro. No sábado, o time visita o Botafogo, às 19h, no Nilton Santos. Abel disse que precisa pensar em como levantar o ânimo do grupo e afirmou que a torcida tem razões para se orgulhar.

"Esses caras são muito dignos. O torcedor pode ter certeza que esse grupo tem um respeito imenso por essa camisa e esse clube. Você não pode imaginar como ficou o vestiário. Eu estou colocando o meu coração pela boca", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos