Algoz do Flamengo, promessa do Independiente jogará nos EUA

Vanderson Pimentel

Do UOL, em São Paulo

  • Buda Mendes/Getty Images

Ter 18 anos e disputar uma final continental requer muito sangue frio. Mas o que dizer de um garoto que ainda tem a audácia de pedir a bola para cobrar o pênalti e fazer o gol que daria o título da Copa Sul-Americana ao Independiente em cima do Flamengo fora de casa?

Pois nem a responsabilidade e tampouco a pressão de mais de 62 mil rubro-negros tiraram a concentração de Ezequiel Barco, que deslocou César e acertou um chute rasteiro perfeito no canto direito do goleiro do Flamengo.

Nascido em 29 de março de 1999, Barco chegou às categorias de base do Independiente no início de 2015, após se destacar em um clube formador de Rosário. Apenas um ano e oito meses depois, o prodígio - então com 17 anos - fazia sua estreia como profissional justamente na Copa Sul-Americana, em partida contra o Lanús.

Clique aqui para ver os gols e os melhores momentos da segunda partida da final

Novo Agüero

Apesar do 1,67m, Barco não é exatamente um jogador franzino. Rápido e forte para o seu tamanho, o jogador chamou a atenção na equipe atuando pelo lado esquerdo, e virou titular ainda no fim do ano passado. Em pouco tempo, a promessa começou a ser comparada a Sérgio Agüero, atacante do Manchester City também revelado pela equipe roja.

Apesar de uma proposta do Benfica no início de 2017, o meia resolveu ficar e se tornou o principal astro da equipe após a saída de Emiliano Rigoni para o Zenit, na última janela de transferências. E, apesar da pouca idade, Barco mostrou mais uma vez que além do talento com a perna direita, sabia também lidar com a pressão e com os carrinhos dos laterais direitos das equipes adversárias para se tornar o protagonista da equipe de Ariel Holan.

Destino: Estados Unidos

Não foi só a cobrança de pênalti contra o Flamengo que mostrou o tamanho da coragem de Barco. O jogador provavelmente fez sua última partida pela equipe de Avellaneda. Por mais que o futuro mostrasse que o jogador tenha grande futuro também no futebol europeu, o meia está de mudança para o futebol dos Estados Unidos.

Clube treinador pelo argentino Tata Martino, o Atlanta United deverá fechar a contratação da promessa argentina por 12 milhões de dólares, segundo a imprensa argentina. Na equipe da MLS, o jogador encontrará os também compatriotas Héctor Villalba (ex-San Lorenzo) e Yamil Asad (ex-Vélez Sarsfield), além do paraguaio Miguel Almirón, que teve grande passagem pelo Lanús.

Barco poderia ter esperado uma proposta do Velho Continente para fazer o caminho natural de outras promessas sul-americanas. Mas para quem já demonstrou coragem para calar a maior torcida do país, optar pelo Sonho Americano é apenas mais um desafio de uma carreira que ainda está só começando.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos