Nenê diz que jogava na posição errada com Dorival e elogia Aguirre no SP

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri/saopaulofc.net

    Nenê destacou o trabalho de Diego Aguirre no comando do São Paulo

    Nenê destacou o trabalho de Diego Aguirre no comando do São Paulo

Desde que Diego Aguirre chegou ao São Paulo, há um mês, Nenê ganhou importância na equipe. O meia passou a ser visto como titular, criou jogadas e fez o gol da vitória no clássico com o Corinthians. Para o veterano, de 36 anos, a melhora no rendimento está ligada ao posicionamento no time - com o treinador uruguaio ele diz ter mais liberdade para atuar do que com o antecessor, Dorival Júnior.

"Eu me sinto bem do meio para a frente. Com o Dorival, eu estava jogando em uma posição mais fixa pela ponta, e eu tinha que voltar com os laterais. E no Paulista os laterais são uma fumaça do caramba (risos). Tinha que voltar muito, não conseguia, e para atacar não tinha a mesma força. Com o Diego, jogo atrás do atacante ou como segundo atacante, com mais liberdade. Só tenho que fechar o meio. Assim, tenho mais energia para atacar", disse Nenê, em entrevista ao Sportv.

O jogador foi contratado nesta temporada sem ter a indicação do então técnico da equipe, Dorival Júnior, que gostaria de contar com um reforço para atuar como atacante de ponta, com mais velocidade. Desde o início do ano, ele disputou 17 partidas (cinco com Aguirre) e marcou quatro gols.

"Foi muito pouco tempo. Cheguei já jogando não na posição que estava acostumado, tentando ajudar, e às vezes não acontecia o que a gente queria, ou que o treinador queria. Creio que é normal, adaptação, dois meses ainda. Diego me deu mais liberdade, em uma posição que acredito que posso ajudar mais. Graças a Deus está acontecendo isso. Espero melhorar cada vez mais e deixar o clube e a torcida felizes", afirmou Nenê, que se adaptou rapidamente ao treinador uruguaio.

"Como também falo espanhol, facilitou muito, e eu já o conhecia. Tivemos três, quatro meses trabalhando no Qatar. Já o conhecia, comissão também, então acredito que foi mais fácil. Tento ajudar da melhor maneira, então isso facilitou bastante".

O meia comentou também a situação de Diego Souza. Contratado para substituir Lucas Pratto, ele ainda não conseguiu emplacar uma boa sequência no clube. Com o rendimento abaixo do esperado, Diego Souza ficou fora da lista de relacionados do São Paulo para a estreia na Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira, na Argentina, contra o Rosario Central.

"Acho que para nenhum jogador que gosta de jogar é fácil. Mas ele está lidando muito bem, está trabalhando. Acredita no trabalho dele, e nós também acreditamos. Hoje ou amanhã pode estar com muita tranquilidade nos ajudando de novo. Não abaixou a cabeça. O que temos para fazer é estar junto com ele. Treinador tem que tomar algumas decisões, ele está entendendo e a gente está junto. Espero que ele possa nos ajudar o mais rapidamente possível.
Conversamos, sim. Ele falou que estava tudo bem", contou Nenê.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos