Róger Guedes fica fora do banco e Atlético-MG analisa situação do atacante

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Pedro Vale/AGIF

    Róger Guedes perdeu espaço no Atlético-MG e nem ficou no banco contra o San Lorenzo

    Róger Guedes perdeu espaço no Atlético-MG e nem ficou no banco contra o San Lorenzo

Entre os reforços que chegaram ao Atlético-MG em janeiro, ao lado de Ricardo Oliveira, Róger Guedes foi quem mais deixou o torcedor alvinegro animado. Com a lembrança de quem pouco acompanha o Palmeiras e na memória apenas a vitoriosa campanha no Campeonato Brasileiro de 2016, o atleticano tratou a chegada do atacante como um grande reforço. Poucos meses depois a situação mudou bastante.

Se o começo de Róger Guedes foi animador, inclusive com gol na estreia, no triunfo por 3 a 0 sobre o Democrata-GV, no Independência, neste momento o jogador não é a primeira e nem a segunda opção do técnico Thiago Larghi. Na derrota por 1 a 0 para o San Lorenzo, na primeira fase da Copa Sul-Americana, na Argentina, o atacante sequer ficou no banco de reservas. Clique aqui e confira os melhores momentos da vitória da equipe argentinta

Róger Guedes seguiu para Buenos Aires com a delegação alvinegra, mas assim como lateral esquerdo Danilo, foi cortado da partida. Por norma da Conmebol, em suas competições o banco de reservas só pode ser formado por sete atletas, diferentemente do que ocorre nas disputas estaduais e nacionais, quando os treinadores podem levar até 12 jogadores para o banco.

Após a partida, ao ser comentado sobre o fato, Thiago Larghi deu a entender que a sequência de Róger Guedes na Cidade do Galo é algo que está na pauta da direção atleticana.

"A gente está vendo internamente a situação do Róger Guedes, ele é ainda jogador do grupo. Faz parte. Eu precisava deixar dois de fora porque só podemos usar 18 jogadores pela Conmebol. Tive que optar por ele e pelo Danilo", comentou Larghi.

Reconhecidamente um jogador de temperamento forte, Róger Guedes já tem dois episódios de destaque com a camisa alvinegra. O primeiro foi na vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense, pela terceira fase da Copa do Brasil. No jogo disputado em Florianópolis o atacante foi substituído durante o segundo tempo e saiu reclamando bastante com o técnico Thiago Larghi. Situação resolvida logo em seguida, no vestiário, de acordo com as partes.

O mais recente aconteceu no treino dessa segunda-feira, na Cidade do Galo. O atacante se desentendeu com o argentino Tomás Andrade. O meio, no entanto, destacou que tudo não passou de uma disputa mais dura. "São coisas de jogo, de treino. A gente treina com muita vontade, com muita intensidade. E o que passou, passou. Ficou para trás. O importante é a equipe", minimizou o meia do Galo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos