Com dores na coxa, Diego Souza vira dúvida no São Paulo

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Diego Souza comemora gol da vitória do São Paulo

    Diego Souza comemora gol da vitória do São Paulo

Nem tudo foi festa para Diego Souza nesta quarta-feira à noite, no Morumbi. Mesmo sendo autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre o Rosario Central, o camisa 9 tinha motivo para lamentar. O atacante deixou o campo com dores na coxa esquerda e precisou ser substituído por Tréllez, durante o segundo tempo. Por isso, o jogador é dúvida para a partida de domingo, contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro. Clique e veja o gol da partida.

"Preocupa, sim. Senti a coxa. Gostaria de continuar no jogo", lamentou Diego Souza, que se tornou o artilheiro do São Paulo na temporada, com cinco gols - um a mais do que Nenê. "Fui dar um pique e deu uma fisgadinha coxa esquerda. Vou fazer exame e tomara que seja dos males, o menor", completou o jogador.

Apesar do pouco tempo no São Paulo, Diego Souza chegou a ser pressionado no clube e quase acertou a sua transferência para o Vasco. Agora, com Diego Aguirre, o camisa 9 voltou a ser titular.

"Normal, as coisas começaram a caminhar da maneira que esperava, e estou podendo ajudar dentro de campo.  A gente precisa de confiança e sequência, a gente está tendo e as coisas vão acontecendo", afirmou o camisa 9. 

Outro desfalque que o São Paulo pode ter neste domingo, contra o Bahia, é o zagueiro Anderson Martins. O defensor sentiu dores na coxa esquerda e foi substituído antes do início do segundo tempo por Arboleda.

"Segurei até o fim do primeiro tempo, mas no intervalo começou a incomodar muito e preferi sair para não ficar nada mais grave. Meu pensamento é que não seja nada de grave. Sofri com a lesão que meu deixou três meses parado. Ficamos tristes, mas na expectativa para que não seja nada demais para que eu possa logo estar ajudando os companheiros", disse Anderson Martins.

Com o triunfo desta quarta, o São Paulo garantiu a classificação na Copa Sul-Americana. Mesmo em casa, o Tricolor terminou a partida com dois jogadores a menos - Cueva e Petros foram expulsos - e sofreu para vencer o adversário. 

"O sentimento é de dever cumprido. Tivemos garra e determinação até o final. Poderíamos ter feito mais gols, tivemos grandes chances. Depois, demos uma diminuída. Mas estamos muito felizes. Precisávamos dessa classificação", disse Nenê.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos