Atlético-PR tentará equilibrar balança brasileira na Copa Sul-Americana

Napoleão de Almeida

Colaboração pelo UOL

  • EITAN ABRAMOVICH/AFP

    Em 2017, argentinos do Independiente impediram a conquista inédita da Sul-Americana pelo Flamengo

    Em 2017, argentinos do Independiente impediram a conquista inédita da Sul-Americana pelo Flamengo

Tratada com certo desdém pelos clubes brasileiros até o início da década, a Copa Sul-Americana foi ganhando corpo e importância, especialmente depois das mudanças que colocaram o campeão na Libertadores do ano seguinte e da "fusão" com a própria Libertadores, que passou a qualificar os terceiros colocados dos grupos para o mata-mata da segunda principal competição do continente.

Finalista da edição 2018, o Atlético-PR tentará equilibrar a balança brasileira na competição. Até hoje, desde a criação da Copa em 2002, foram três títulos e quatro vice-campeonatos. Em 2017, o Flamengo amargou o vice ao ser derrotado pelo Independiente da Argentina na decisão, selada com um empate no jogo de volta no Maracanã. O mesmo Maracanã havia sido palco da frustração do Fluminense em 2009, quando o clube carioca foi vice para a LDU do Equador - repetindo o ocorrido na final da Libertadores de 2008.

REUTERS/Enrique Marcarian
Ponte e Lanús decidiram o título de 2013

Além dos cariocas, Goiás e Ponte Preta também tiveram a chance de conquistar a Sul-Americana, mas esbarraram em dois argentinos. O Esmeraldino venceu no Brasil por 2 a 0 e perdeu por 3 a 1 em Avellaneda, para o Independiente, em 2010. Como a final não reserva o desempate pelos gols fora, os pênaltis selaram o destino goiano. Três anos depois, a Ponte empatou no Brasil e perdeu para o Lanús, no quarto vice dos Brasileiros neste torneio.

Uma das conquistas não foi motivo de alegria para o País, ao contrário: finalista em 2016, a Chapecoense viveu uma das maiores tragédias da história do futebol com o acidente em Medellín, onde iria decidir o título contra o Atlético Nacional. A Conmebol então decidiu conceder a conquista como um título honorífico, simbolizado no escudo da Chape com uma estrela branca.

Campeão em 2012, o São Paulo teve seu último título de relevância marcado pela confusão na final contra o Tigre, da Argentina. Após empatar fora em 0 a 0, o Tricolor paulista recebeu o time argentino no Morumbi em jogo que não terminou, após os jogadores do Tigre se dizerem ameaçados por seguranças são-paulinos. Foi a última conquista de Rogério Ceni como jogador.

Junior Lago/UOL
Ceni com a taça da Copa Sul-Americana

Já os colorados têm doce lembrança da conquista da competição. O Internacional derrotou o Estudiantes em La Plata em 2008, empatando no Beira-Rio no jogo de volta e coroando assim a série que o clube exalta como "Campeão de Tudo", após um ciclo que começou com a Libertadores e o Mundial de 2006, a Recopa de 2007 e a Sul-Americana de 2008.

O Atlético-PR começa a decidir o título da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira (05), às 22h45 de Brasília, no Estádio Metropolitano de Barranquilla, na Colômbia, contra o Junior. O jogo de volta está marcado para Curitiba no dia 12, na Arena da Baixada.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos