Hat-trick de Cristiano Ronaldo ofusca boa partida de Kaká em goleada do Real sobre o Sevilla

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Sergio Perez

    Cristiano Ronaldo comemora um de seus três gols marcados contra o Sevilla

    Cristiano Ronaldo comemora um de seus três gols marcados contra o Sevilla

Quase dois meses depois, Kaká voltou a ser titular do Real Madrid em uma partida da equipe principal. Mas a estrela de Cristiano Ronaldo brilhou mais e ofuscou a boa partida que o meia brasileiro fez neste sábado, contra o Sevilla. O português fez três gols e comandou a goleada do Real sobre o Sevilla, por 4 a 1, no Estádio Santiago Bernabeu.

Com os três na goleada, Cristiano assumiu o posto de sexto maior artilheiro da história da equipe, com 182 gols marcados, em 179 jogos, deixando para trás Francisco Gento - 179 gols em 599 jogos. O próximo que pode ser passado pelo 'gajo' é Hugo Sánchez, que marcou 208 gols em sua história no clube. Ferenc Puskás (242), Carlos Santillana (289), Alfredo Di Stéfano (305) e Raúl González (323) fecham a lista.

Kaká, que não foi chamado por Felipão na primeira convocação do técnico na seleção brasileira, começou entre os 11 pois José Mourinho resolveu poupar Sami Khedira e Mesut Özil, que no meio da semana jogaram pela seleção da Alemanha e foram preservados para o duelo de quarta-feira, contra o Manchester United, pela Liga dos Campeões. 

O pensamento de Mourinho, aliás, voltou a ser os ingleses ainda durante a tranquila vitória deste sábado. Logo após Cristiano fazer seu terceiro gol no confronto, ele foi substituído por Morata. O português deixou o gramado muito aplaudido pela torcida presente e foi para o banco descansar. 

Com a vitória, o Real chegou aos 46 pontos conquistados em 23 jogos, e encostou no vice-líder Atlético de Madri, que soma 50 pontos, mas ainda jogará neste domingo, fora de casa, contra o Rayo Vallecano. O Barcelona, que também joga neste domingo, lidera com bastante folga - tem 59 pontos. 

Ao longo do duelo contra o Sevilla, Kaká mostrou boa movimentação e participou de diversas jogadas ofensivas da equipe da casa, arriscando bastante a gol e servindo companheiros, além de suas tradicionais arrancadas com a bola. Nos 67 minutos em que esteve em campo (aplaudido, foi substituído por Pepe, aos 22 da etapa final), o meia ainda cometeu cinco faltas e, por isso, recebeu o cartão amarelo. 

MAIS: RODADA TEM JOGO EM 'CAMPO DE NEVE' E GOL DE ATACANTE SEM CHUTEIRA

  • AFP PHOTO/PHILIPPE DESMAZES

O Real começou a construir a goleada desde o começo da partida. Dos pés de Kaká, as melhores jogadas eram criadas. E, de tanto pressionar, saiu o primeiro gol, em uma jogada esquisita aos 17 minutos. Ronaldo invadiu a área, cruzou e viu Benzema chegar antes que o zagueiro rival. O atacante francês empurrou para o gol, mas a bola bateu no zagueiro e voltou para os pés dele, que só teve o trabalho de escorar para as redes. 

Oito minutos mais tarde o show de Cristiano Ronaldo começou. Ele arrancou com a bola, pedalou para cima do marcador e arriscou de longe, fazendo um belo gol, o primeiro dele no confronto. O segundo dele - terceiro do Real - saiu logo no primeiro minuto da etapa final. Oportunista, o português aproveitou falha da zaga do Sevilla após cabeceio de Arbeloa, pegou a bola e chutou no canto esquerdo do goleiro. 

Aos 14, o português, segundo melhor do mundo em eleição da Fifa, puxou contra-ataque desde o campo de defesa, tocou para Higuaín na entrada da área. O argentino cruzou rasteiro e encontrou Ronaldo, que acertou a trave e viu a bola entrar. 

Com a festa - e a goleada - garantida, Mourinho poupou seus jogadores. Tirou Cristiano, Kaká e Benzema, e ainda viu Gonzalo Higuaín ser expulso aos 20 minutos. Nos minutos restantes, o duelo ficou mais pegado, especialmente no meio de campo, mas o Sevilla pouco ameaçava o gol de Diego López. Aos 41, os visitantes, enfim, conseguiram o gol de honra. Manu arrancou do meio de campo, passou pelos marcadores, invadiu a área e chutou cruzado, no canto direito do goleiro do Real.

UOL Cursos Online

Todos os cursos