Neymar e Suárez brilham em nova goleada do Barça; Messi preocupa

Do UOL, em São Paulo

O Barcelona iniciou a rodada na terceira colocação, cinco pontos atrás do Atlético de Madri, que havia vencido o Las Palmas por 2 a 0 mais cedo e lidera o Espanhol com 47 pontos.

Mas a diferença na tabela não influenciou o time. Em seus domínios, a equipe massacrou o Athletic Bilbao por 6 a 0 e voltou para a segunda colocação ao chegar aos 45 pontos, dois a mais que o rival Real Madrid, que está na terceira colocação com 43 pontos. O Barça ainda tem um jogo a menos que seus rivais diretos.

A goleada foi construída a partir das boas atuações de Neymar e Luis Suárez. O uruguaio sofreu o pênalti que resultou na expulsão do goleiro Iraizoz e marcou em três oportunidades, enquanto o brasileiro, que fez sua primeira partida após ser eleito o terceiro melhor jogador do mundo pela Bola de Ouro, anotou um gol com um belo toque de cobertura e ainda deu duas assistências. Lionel Messi, que foi eleito melhor jogador do mundo pela quinta vez, marcou em cobrança de pênalti, mas teve atuação apagada e deixou o campo substituindo reclamando de um desconforto muscular no início da segunda etapa. Segundo a imprensa espanhola, não é grave, mas preocupa.

O Barcelona volta a campo pelo Campeonato Espanhol no sábado (23), quando enfrenta o Málaga. Já o time de Bilbao receberá o Eibar.

O jogo

Logo no começo, Piqué falhou em recuo para Bravo, que estava fora do gol, e quase Eraso abriu o placar para o Bilbao. Menos de um minuto após o lance, Iraizoz derrubou Luis Suárez dentro da área após ser driblado. O árbitro da partida, entendendo que o goleiro era o último homem da defesa, expulsou o atleta.

Após quase dois minutos de paralisação, Iago Ferreira entrou em campo no lugar de Muniain para tentar parar Lionel Messi. No entanto, o argentino bateu firme, no canto direito, e abriu o placar para o Barcelona.

Aos 15 minutos, De Marcos recebeu bom passe nas costas de Jordi Alba e saiu cara a cara com o goleiro Bravo, que saiu nos pés do meia e fez boa defesa. Neymar, que fez sua primeira partida desde a cerimônia da Bola de Ouro, perdeu a chance de abrir o placar três minutos depois após ver a defesa rival afastar sua finalização. Instantes depois, o atacante brasileiro recebeu cruzamento dentro da área, mas demorou a finalizar e perdeu a chance de ampliar o placar.

Após a expulsão de Iraizoz, a partida virou um verdadeiro massacre. Rakitic, em finalização de fora da área, também perdeu boa chance de ampliar o placar. Aos 30 minutos, Messi lançou Suárez do meio campo, o uruguaio conduziu a bola até a entrada da área e deu assistência para Neymar tocar por cima do goleiro Iago, ampliando o placar para o Barcelona.

No segundo tempo, o Barcelona precisou de pouco mais de um minuto para marcar o terceiro gol. Suárez recebeu bom passe na entrada da área de Busquets, tabelou com Neymar e bateu na saída de Iago. O Athletic de Bilbao, acuado, buscava aproveitar o relaxamento do Barcelona para diminuir o placar, mas a inferioridade numérica impedia qualquer tentativa de reação mais efetiva. Na melhor oportunidade, Eraso limpou a marcação da equipe catalã, mas bateu por cima do gol de Bravo.

Neymar, inspirado, deu sua segunda assistência na partida. Após boa jogada pelo lado esquerdo, em que deixou o marcador caído após bom drible, o brasileiro invadiu a área e encontrou Ratikic, livre, para só empurrar a bola para o fundo da rede e transformar o placar em goleada. E, se Neymar estava em uma noite de garçom, Suárez estava com o faro de gol apurado: após cruzamento de Arda Turan, o uruguaio dominou a bola no peito e tocou na saída do goleiro, marcando o quinto gol do Barcelona. 

Perto do fim, o Barcelona diminuiu o ritmo e ficou trabalhando a bola enquanto o Athletic Bilbao, já acuado, apenas se fechou para evitar que a goleada aumentasse. Mesmo sem forçar, a equipe catalã ainda chegou ao sexto gol: Busquets cruzou da direita e encontrou Suárez, que cabeceou sem chances de defesa para Iago. O tento marcado pelo uruguaio foi o seu 18º gol na competição, o que lhe garantiu a artilharia isolada, à frente de Cristiano Ronaldo e Benzema, do Real Madrid, que possuem 16 gols cada.  Neymar ainda perdeu a chance de marcar o sétimo gol do Barcelona ao não conseguir cabecear um cruzamento de Vidal. 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos