Piqué abusa do Periscope e o faz de "corneta" para zoar rival Real Madrid

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona (Espanha)

Pense em Messi jogando cartas com um amigo da comissão técnica do Barcelona. Mascherano dando boa noite à esposa no telefone antes de dormir. E Suárez se recusando a ser filmado. Os jogadores do Barcelona passaram a ter intimidades reveladas através de transmissões ao vivo com o celular feita por Gerard Piqué. O zagueiro catalão abusa dos vídeos, ficou marcado por isso e muitas das vezes o direciona de maneira provocativa a um único alvo: o Real Madrid, rival deste sábado no Camp Nou, em Barcelona, pelo Campeonato Espanhol.

Os vídeos de Piqué são feitos via Periscope, aplicativo do Twitter que permite transmissões em tempo real e acompanhamento de seguidores em qualquer parte do mundo. Na maioria das vezes os jogadores são filmados em clima de festas, como nos vestiários após vitórias. Transmissões em locais mais reservados como em voos da delegação também são feitas. Só que provocações ao Real se restringem ao zagueiro autor dos vídeos. 

"Os jornalistas publicam o que querem, cortam o que queremos falar, colocando o que bem entendem para vender mais. Prefiro me expressar por aqui para que não haja mal-entendido e saia tudo por inteiro", explicou Piqué sobre o uso do Periscope em uma de suas transmissões. 

Nelas, Piqué já reclamou de pênaltis marcados para o Real Madrid, debochou de derrotas e respondeu a perguntas de fãs seguidores sobre uma possível transferência de Neymar  o para clube madrileno: "Fiquem tranquilos. O Neymar sabe o que faz. Dou um braço que ele nunca irá para o Real".

As transmissões de Piqué aguçam uma rivalidade antiga. O desprezo ao Real Madrid, que também tem conotação política (o jogador é explicitamente partidário à separação da Catalunha), é tratado abertamente.

Para gozar do rival, o zagueiro já fez um ao vivo até mesmo em jogo de basquete. Isso aconteceu durante a vitória do Barcelona sobre o Real Madrid em confronto que Piqué acompanhava na arquibancada ao lado de outros catalães do elenco como o zagueiro Bartra e o volante Sergio Roberto.

O Periscope de Piqué quebrou barreiras e também foi feito na concentração da seleção espanhola na semana passada. Muitos jogadores do elenco foram filmados, mas Sergio Ramos e Isco, ambos do Real Madrid, se negaram a aparecer.

Como convidado principal na transmissão da seleção, Piqué levou o ídolo do rival, o goleiro Iker Casillas, atualmente no Porto,para responder perguntas dos fãs. Ao questionamento sobre eleições no Real Madrid em substituição ao presidente Florentino Perez, o zagueiro interveio: "Não. Nada de eleições. Deixa o Florentino lá do jeito que está. Assim está ótimo", disse.

UEFA veta Periscope

A nova mania de Piqué não tem barreiras impostas pelo Barcelona, mas já está vetada pela UEFA para a Eurocopa, a ser realizada em junho na França. A entidade impôs uma regra proibindo os jogadores de produção de vídeo em tempo real nos estádios. O temor é de que os jogadores façam uso comercial dos vídeos, prejudicando assim os patrocinadores da competição. 

Piqué, por exemplo, já fez transmissões para apresentar sua empresa em Barcelona, sendo assediado por uma fã durante o vídeo (veja acima). O zagueiro é um fenômeno das redes sociais. São mais de 12 milhões de seguidores no Twitter, A cada realização uma onda de especulações de descontentamento dos jogadores é levantada. Nos vídeos existem momentos como Messi e Mascherano sendo contrários a participação, mas a reação de incomodo é rara.

"Não há problema. É maravilhoso que haja conexão entre os torcedores e os jogadores, em que se veja o ambiente", opinou o treinador do Barcelona, Luis Enrique.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos