Dono do Málaga, xeique catari acusa "estúpida polícia espanhola" de racismo

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Twitter

O xeique Abdullah Al Thani diz ter sido vítima de racismo por parte de agentes da polícia espanhola neste sábado (01). O milionário catari é dono do Málaga e foi impedido de entrar no estádio do próprio clube devido a um bloqueio policial.

"A polícia não me deixou entrar no estádio. Não há justiça nem respeito neste país. Desculpe-me, mas esta é a verdade", escreveu Al Thani em suas redes sociais logo que se deparou com o bloqueio. "E um dos policiais ainda golpeou o vidro do meu carro sem razão alguma."

O xeique catari deu a volta e conseguiu entrar por outro setor para acompanhar a partida contra o Atlético de Madri. Em campo, o Málaga acabou derrotado por 2 a 0, o que aumentou a cólera de Al Thani.

"Hoje foi realmente bem ruim, primeiro pelo que aconteceu comigo com a estúpida polícia de Málaga, e também pela má sorte do nosso time", escreveu. O milionário encerrou o assunto nas redes sociais dizendo que toda a situação "foi claramente racista por parte da polícia". A força de segurança local não se pronunciou sobre os acontecimentos.

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos