Neymar marca seu 100º gol pelo Barça e ajuda time a golear Granada

Do UOL, em São Paulo

Não será tarefa fácil, mas a perseguição ao Real Madrid continua. Neste domingo, o Barcelona venceu o Granada por 4 a 1 fora de casa, no Estádio Nuevo Los Cármenes, e se manteve vivo na briga pelo título do Campeonato Espanhol. Suárez, Paco Alcácer, Rakitic e Neymar marcaram para os azul-grená, enquanto Boga fez o gol da equipe anfitriã, que atuou com um a menos a partir dos 36 do segundo tempo após a expulsão de Agbo.

O gol de Neymar aos 46 do segundo tempo foi seu 100º com a camisa do clube. Na altura desta 29ª rodada, dois pontos separam os rivais Barça e Real, que têm 66 e 68, respectivamente. Vale ressaltar, porém, que o time merengue tem uma partida a menos em função do adiamento do jogo contra o Celta de Vigo, de modo que a diferença ainda pode aumentar. Já o Granada é vice-lanterna com 19.

REUTERS/Pepe Marin

100 vezes ousado e alegre

Neymar entrou em campo de olho em seu 100º gol com a camisa azul-grená, que enfim saiu aos 46 do segundo tempo após cruzamento de Paco Alcácer – antes do apito inicial, o camisa 11 havia marcado 99 em 176 jogos pelo clube, sendo 70 com o pé direito, 23 com o esquerdo e seis de cabeça. Além disso, ajudou a equipe com 61 assistências neste período.

Suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos, Messi passou o bastão para Neymar. Ao menos, era o que esperava a imprensa espanhola antes do início do jogo, quando passou a tratar o brasileiro como "líder" do time catalão. E ele não decepcionou.

O craque foi maestro com bons passes e lançamentos e, ao mesmo tempo, a válvula de escape do Barcelona nas habituais jogadas de correria. A liderança de Neymar foi importante até para que Suárez pudesse brilhar e aparecer livre para marcar, uma vez que o brasileiro puxou a marcação adversária.

Vale por dois?

Gol é gol, mas alguns deveriam valer por dois. É o caso do golaço de Suárez aos 44 minutos do primeiro tempo, quando o uruguaio recebeu um lançamento preciso de Alba, viu o goleiro Ochoa adiantado e tocou por cobertura.

Suárez ainda voltou a ser decisivo aos 18 do segundo tempo, quando dominou a bola de costas, no meio do campo, e lançou Paco Alcácer para tranquilizar a vitória catalã. Vale destacar que o uruguaio quase marcou mais um aos 38, mas a bola sobrou para Rakitic fazer o terceiro.

Teve estrela

Emprestado ao Granada pelo Chelsea, o francês Jérémie Boga estava em campo havia apenas cinco minutos quando recebeu do belgo-brasileiro Andreas Pereira, aproveitou bobeada de Alba e tocou na saída de Ter Stegen para marcar para os anfitriões.

Paredão absoluto

O torcedor do Barcelona terá pesadelos com Ochoa. O goleiro salvou o Granada de um placar mais elástico inúmeras vezes, começando com os desvios de Suárez aos dois e seis minutos de jogo.

Jorge Guerrero/AFP

A finalização do uruguaio aos 24 carimbou o travessão, mas o atacante voltou a testar o goleiro mexicano dois minutos depois e em dose dupla. Suárez recebeu de Neymar aos 24 e tabelou com Rakitic antes de chutar forte para a defesa de Ochoa. Alcácer pegou o rebote e serviu o próprio camisa 9, que voltou a parar nas luvas do arqueiro.

Sentiu

Ainda não se sabe a gravidade do problema, mas o brasileiro Rafinha sentiu sua quinta lesão da temporada neste domingo. O meia teve que deixar a partida ainda aos 15 do primeiro tempo com dores musculares e foi substituído por Paco Alcácer. Os primeiros exames apontam lesão no menisco do joelho direito.

FICHA TÉCNICA
GRANADA 1 X 4 BARCELONA

Data e hora: 02 de abril de 2017, domingo, às 15h45 (de Brasília)
Local: Estádio Nuevo Los Cármenes, em Granada (Espanha)
Árbitro: Jaime Latre
Cartões amarelos: Lombán (Granada); Sergi Roberto, Jordi Alba, Rakitic (Barcelona)
Cartão vermelho: Agbo (Granada)
Gols: Boga, aos 5 minutos do segundo tempo (Granada); Suárez, aos 44 minutos do primeiro tempo, Paco Alcácer, aos 18 do segundo, Rakitic aos 38, e Neymar aos 46 (Barcelona)

GRANADA: Ochoa; Folquier, Lombán, Saunier, Gastón Silva (Cuenca) e Héctor Hernández; Agbo, Angban (Boga), Andreas Pereira e Wakaso; Kravets (Adrián Ramos)
Técnico: Lucas Alcaraz

BARCELONA: Ter Stegen; Sergi Roberto, Mascherano, Mathieu e Jordi Alba; Busquets, Rakitic, André Gomes (Iniesta) e Rafinha (Paco Alcácer); Neymar e Suárez
Técnico: Luis Enrique

UOL Cursos Online

Todos os cursos