Com reservas, Real sofre, mas vence e mantém vantagem no topo do Espanhol

Do UOL, em São Paulo

Mesmo com um time formado por reservas, o Real Madrid conseguiu derrotar o Sporting Gijón neste sábado (15), por 3 a 2, de virada, fora de casa, pela 32ª rodada do Campeonato Espanhol, graças a uma excelente atuação do meia Isco.

O resultado deixa o Real mais perto do título. É o líder da competição com 75 pontos. O Barcelona, que jogou mais tarde e bateu a Real Sociedad, por 3 a 2, é o segundo com 72 pontos. O time do técnico Zinedine Zidane, porém, ainda tem uma partida a menos em relação ao rival. O Gijón, por sua vez, tem 22 pontos e está em 18º lugar, na zona de rebaixamento.

Cop abriu o placar para a equipe da casa, enquanto Isco deixou tudo igual para os visitantes num belo chute colocado. Na segunda etapa, Vesga marcou o segundo gol dos mandantes, mas Morata e Isco, novamente, no fim da partida, garantiram o triunfo para o time da capital espanhola.

Miguel Riopa/AFP Photo
Isco comemora o gol da vitória do Real Madrid sobre o Sporting Gijón

Com reservas

De olho no duelo de volta das quartas de final da Liga dos Campeões, contra o Bayern de Munique, na terça-feira (18), Zidane resolveu poupar os seus principais jogadores. Cristiano Ronaldo e Benzema, por exemplo, nem foram convocados. Dos jogadores considerados titulares, apenas o zagueiro Sergio Ramos começou a partida. Asensio, Morata e Vázquez formaram o trio de ataque.

"Estreia" de Coentrão

Os brasileiros Casemiro e Marcelo ficaram no banco de reservas (ambos entraram na segunda etapa). Para a vaga do lateral, Zidane promoveu a entrada do português Fábio Coentrão, que começou uma partida pelo Real neste Campeonato Espanhol pela primeira vez. A última vez que ele havia figurado entre os titulares foi no dia 2 de novembro, em um jogo pela Liga dos Campeões, contra o Légia Varsóvia. Do outro lado, o brasileiro Douglas não ficou nem no banco.

Dois gols em três minutos

Na luta contra o rebaixamento, o time da casa tinha motivos para acreditar na vitória, já que o rival vinha sem sua força total. Aos 13 minutos, Cop abriu o placar. O atacante recebeu uma ótima assistência de Vesga e tocou na saída do goleiro Casilla. Mas nem deu tempo de comemorar. Aos 16 minutos, Isco recebeu um passe na área, limpou dois marcadores e chutou no ângulo de Cuéllar para deixar tudo igual.

Miguel Riopa/AFP
Isco tenta uma jogada para o Real Madrid contra o Sporting Gijón

Na cabeça

Logo no início do segundo tempo, o Gijón voltou a ficar em vantagem no placar graças a uma cabeçada de Vesga. Porém, nove minutos, o Real deixou tudo igual na mesma moeda. Morata aproveitou um cruzamento da direita e mandou a bola para as redes sem dar chances para Cuéllar.

Blitz

O Real Madrid foi com tudo para cima do rival na parte final da partida e saiu premiado com um gol aos 44 minutos. Jogador mais ativo do confronto, Isco recebeu um passe na entrada da área e chutou no canto direito do goleiro para matar o jogo.

Fim do tabu

O Gijón não anotava um gol contra o Real Madrid em seu estádio (El Molinón) pelo Campeonato Espanhol desde o dia 2 de outubro de 1994. Depois disso foram oito jogos sem conseguir marcar. O tabu durou 22 anos. De qualquer maneira, a equipe continua sem vencer o adversário desde aquele dia. Nos últimos nove jogos no El Molinón, o Real soma seis vitórias (são três empates).

Agenda

Na próxima rodada do Campeonato Espanhol, o Gijón visita o Osasuna, no sábado (22), enquanto o Real Madrid tem o clássico contra o Barcelona, no domingo (23). Antes disso, porém, o time de Zidane tem o Bayern de Munique.

UOL Cursos Online

Todos os cursos