Em noite histórica, Messi faz gol no último minuto e Barça vence o Real

Do UOL, em Santos (SP)

Lionel Messi mais uma vez mostrou no clássico deste domingo (23) porque é considerado um dos maiores jogadores de futebol da história. Com dois gols, um deles no último minuto da partida, ele garantiu a vitória por 3 a 2 do Barcelona sobre o Real Madrid, em pleno Santiago Bernabéu, e manteve o time catalão na briga pelo Espanhol.

Com o resultado, o Barcelona alcança os mesmos 75 pontos do Real Madrid e assume o primeiro lugar por conta dos confrontos diretos com os madridistas. Vale lembrar, porém, que a equipe de Zidane ainda tem uma partida a menos na tabela.

Barcelona e Real Madrid voltam a campo pelo Campeonato Espanhol já nesta quarta-feira (26). Enquanto o time catalão recebe o Osasuna, a equipe madrilenha visita o La Coruña.

O melhor: 500 vezes Messi

Reuters / Susana Vera
Lionel Messi não marcava contra o Real Madrid há seis jogos. Mas neste domingo a história mudou. Ele não só quebrou o jejum como garantiu a vitória e chegou ao 500º gol em partidas oficiais pelo Barcelona.

O pior: Cristiano Ronaldo

Depois de decidir as quartas de final da Liga dos Campeões com cinco gols em dois jogos, o astro português esteve apagado no clássico deste domingo. Ainda perdeu um gol que não costuma perder, sem goleiro, já na metade do segundo tempo.

Ter Stegen e Navas brilham. Cinco gols foi pouco

AP/Francisco Seco
Cinco gols foram pouco para o agitado clássico entre Real e Barça. E muito disso está ligado à grande atuação dos dois goleiros. Ter Stegen fez pelo menos quatro grandes defesas para salvar o Barcelona, assim como Navas para o Real Madrid.

Casemiro abre o placar. Messi responde e quebra jejum

Parecia questão de tempo para o Real Madrid, mais perigoso até então, abrir o placar aos 28min. E foi após uma jogada de escanteio, ponto fraco do Barcelona. Após rebote e cruzamento de Marcelo, Sergio Ramos finalizou de primeira e acertou a trave; na sobra, Casemiro apareceu sozinho dentro da pequena área e completou para as redes. 1 a 0. Mas a resposta do Barcelona, e de Messi, demorou apenas quatro minutos. Ele recebeu de Raktic, entrou em alta velocidade na área, driblou Carvajal e finalizou de esquerda, cruzado. 1 a 1 e fim de jejum, já que o argentino não marcava há seis clássicos.

Raktic faz golaço e vira. Sergio Ramos complica o Real

O equilíbrio entre Real e Barcelona no segundo tempo foi desfeito com um golaço de Raktic. Ele cortou Kroos e, de esquerda, de fora da área, acertou o ângulo de Navas. A situação ficou ainda melhor para o time catalão quando Sergio Ramos, pouco depois, foi expulso após dar um carrinho feio em Lionel Messi.

Estrela de Zidane (quase) brilha

Reuters / Susana Vera

A mudança de Zinedine Zidane aos 37min do segundo tempo, quando o Real já jogava com um jogador a menos, (quase) mudou a história do jogo. James Rodriguez foi a campo na vaga de Benzema e, três minutos depois, fez o gol que deu ao empate ao Real Madrid. O time da casa ainda criou outras chances para virar, mas viu Messi brilhar no último minuto.

Messi cala o Santiago Bernabéu

O placar no Bernabéu marcava 2 a 2 até os 47min do segundo tempo. Foi quando Lionel Messi mais uma vez apareceu. Ele finalizou de esquerda da entrada da área, no canto, e assim não só garantiu a vitória e manteve o Barcelona na briga pelo título como também fez história e marcou seu 500º gol com a camisa do Barcelona.

E tome vaia para Piqué

Reuters / Susana Vera
Gerard Piqué foi vaiado toda vez que pegou na bola. O motivo: um Twitter publicado no meio da semana no qual ele criticou uma manchete do jornal "Marca" que questionava os aplausos da torcida do Barcelona no Camp Nou mesmo com a queda na Liga dos Campeões. "Dói ver como o Camp Nou aplaude sua equipe apesar dela acabar eliminada. Estão acostumados com as vaias, apesar de se classificarem", escreveu o zagueiro, num recado à torcida do Real.

Reforço do Real, Bale sai ainda no 1ºT

Gareth Bale foi a grande novidade do Real Madrid para o clássico deste domingo. Porém, o atacante galês não aguentou jogar por muito tempo. Ele sentiu dores no tornozelo e acabou substituído ainda no primeiro tempo por Asensio.

Substituto de Neymar, Alcácer vai mal

Reuters / Sergio Perez
Por 'falta de garantias legais pela falta de resposta do Tribunal Administrativo do Esporte (TAD) sobre o recurso enviado pelo clube', o Barcelona optou por não escalar Neymar no clássico deste domingo. O escolhido para substituí-lo foi Paco Alcácer, de 23 anos. Ele teve a chance de virar a partida no começo do segundo tempo, mas perdeu cara a cara com Navas. De resto, foi discreto.

Muita pressão de um lado. Nem tanto do outro

Real Madrid e Barcelona entraram em campo em situações bastante distintas. Além de jogar em casa, o time madridista chegou para o jogo três pontos à frente do rival e ainda com uma partida a menos na tabela. Portanto, até um empate manteria o Real perto do título espanhol. Já o Barcelona precisava da vitória a qualquer custo para seguir sonhando com a conquista da Liga. Além disso, o Real Madrid segue vivo na Liga dos Campeões, enquanto o Espanhol passou a ser o título mais importante do ano para a equipe catalã depois da eliminação para a Juventus.

REAL MADRID 2 X 3 BARCELONA 

Data: 23/04/2017 (domingo)
Local: Santiago Bernabéu, Madri (ESP) 
Árbitro: Alejandro Hernandez (ESP) 
Cartões amarelos: Casemiro, Carvajal, Kovacic (Real Madrid), Umtiti, Messi (Barcelona) 
Cartão vermelho: Sergio Ramos (Real Madrid)
Gols: Casemiro, aos 28min, Messi, aos 33min do primeiro tempo; Rakitic, aos 27min, James Rodríguez, aos 36min, Messi, aos 47min do segundo tempo 

REAL MADRID
Navas; Carvajal, Ramos, Nacho, Marcelo; Kroos, Casemiro (Kovacic ), Modric; Bale (Asensio), Benzema (James Rodríguez), Ronaldo
Técnico: Zinedine Zidane

BARCELONA
Ter Stegen; Sergi Roberto, Piqué, Umtiti, Alba; Busquets, Rakitic, Iniesta; Messi, Suárez, Paco Alcácer (André Gomes)
Técnico: Luis Enrique

UOL Cursos Online

Todos os cursos