Neymar faz 3 gols contra o Las Palmas e Barça continua pressão sobre o Real

Do UOL, em São Paulo

Agora restam 90 minutos de futebol para o Barcelona na atual edição do Campeonato Espanhol. Neste domingo, o time goleou o Las Palmas por 4 a 1 fora de casa, no Estádio de Gran Canaria, pela penúltima rodada da competição e com três gols e uma assistência de Neymar. Com isso, se manteve líder com os mesmos 87 pontos do Real Madrid. O clube merengue também goleou o Sevilla nesta tarde.

É muito importante destacar que mesmo em desvantagem na tabela pelo confronto direto, o Real Madrid depende apenas de si mesmo para conquistar a taça, já que disputará um jogo a mais que o grande rival - além da já prevista última rodada - em função do adiamento de sua partida contra o Celta de Vigo. Ou seja, os comandados de Zidane ainda podem somar mais seis pontos, enquanto o Barça está limitado a três: somente o confronto contra o Eibar no domingo que vem, às 15h (de Brasília).

Charlie Crowhurst/Getty Images

Vai levar a bola para casa

Não perca a conta: Neymar iniciou a sua própria contagem de gols aos 24 do primeiro tempo. A grande visão de jogo foi de Iniesta, que tocou de três dedos para Suárez dominar dentro da área. O uruguaio correu e cruzou rasteiro para o brasileiro na direita. Com um presente desse, o craque só teve que empurrar para o fundo da rede.

Cinco minutos depois de ver o zagueiro Bigas descontar para o Las Palmas, Neymar fez o terceiro do Barça aos 22. O camisa 11 aproveitou cruzamento de Rakitic pela direita do ataque e tocou de cabeça no contrapé do goleiro adversário.

Para garantir a vitória, o hat-trick e a prerrogativa de levar a bola do jogo para casa, ele voltou a aparecer aos 25, após boa jogada de Iniesta e Alba, e finalizou rasteiro na saída de Javi.

Gentileza gera gentileza

Dois minutos depois de receber do colega de ataque em seu primeiro gol, Neymar retribuiu a gentileza com muita categoria e lançou Suárez, que tocou por cima do goleiro Javi Varas e ampliou a vantagem catalã aos 26. O suficiente para que a equipe fosse para o intervalo com boa vantagem e menos peso nas costas.

Todas las palmas para ele

O gol do Las Palmas foi se construindo aos poucos no segundo tempo. Momo tirou tinta do travessão de Ter Stegen aos seis, Jesé exigiu boa defesa do goleiro aos 14 e o zagueiro Bigas, por fim, conseguiu marcar aos 17. E o mérito foi inteiramente dele.

O defensor roubou a bola do ataque do Barça e deu início ao contra-ataque veloz. Voluntarioso, correu para a área adversária e se posicionou para receber o toque de Boateng e, como um centroavante, finalizou na saída de Ter Stegen.

Panela de pressão

É bem verdade que o Barcelona também não demorou para abrir o placar, mas o primeiro gol do Real Madrid marcado aos nove minutos do primeiro tempo contra o Sevilla adicionou um toque de tensão ao torcedor azul-grená. Os dois grandes rivais entrarão na última rodada empatados na tabela, com o agravante de que o time merengue ainda disputará um jogo a mais.

Azar de um, sorte de outro

A virose estomacal de Piqué já havia trazido dor de cabeça ao técnico Luis Enrique na montagem da zaga. Para piorar, Mascherano se contundiu durante o aquecimento, já no gramado do estádio. O brasileiro Marlon Santos, ex-Fluminense, foi escalado de última hora ao lado de Umtiti.

O zagueiro deve ter prendido a respiração aos sete do segundo tempo, quando rebateu o cruzamento do também brasileiro Michel e viu Roque Mesa pegar o rebote. Por sorte, o árbitro paralisou o lance no momento do chute e apitou falta de ataque.

FICHA TÉCNICA
LAS PALMAS 1 X 4 BARCELONA

Data e hora: 14/05/2017, às 15 horas (de Brasília)
Local: Estadio de Gran Canaria, na Espanha
Árbitro: José Luis González González
Cartões amarelos: Digne (Barcelona)
Gols: Bigas, aos 17 minutos do segundo tempo (Las Palmas); Neymar, aos 24 minutos do primeiro tempo, aos 21 e aos 25 do segundo, e Suárez, aos 26 do primeiro tempo (Barcelona)

LAS PALMAS: J. Varas; Michel, Mauricio Lemos, Bigas e Helder Lopes; Montoro (Hernán), Roque Mesa, Momo (Halilovic), Jesé e Jonathan Viera (Javi Castellano); Boateng
Técnico: Quique Setién

BARCELONA: Ter Stegen; Digne (André Gomes), Umtiti, Marlon Santos e Jordi Alba; Busquets, Rakitic (Denis Suárez) e Iniesta; Messi, Neymar e Suárez (Paco Alcácer)
Técnico: Luis Enrique

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos