Barcelona cura ressaca de eliminação com vitória e recorde no Espanhol

Do UOL, em São Paulo

O Barcelona derrotou o Valencia neste sábado (14), por 2 a 1, no Camp Nou, em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Espanhol, e quebrou um recorde. Com o triunfo, o clube chegou a 39 partidas consecutivas sem derrota na competição e bateu a marca da Real Sociedad, que ficou 38 jogos sem perder entre as temporadas 1978/79 e 1979/80.

O Barcelona continua invicto no atual nacional (25 vitórias e sete empates) e lidera com folga. Tem agora 82 pontos, 14 a mais em relação ao Atlético de Madri, segundo colocado e que ainda joga na rodada. O título parece ser só uma questão de tempo. Já o Valencia é terceiro na tabela, com 65 pontos.

De ressaca da eliminação na Liga dos Campeões no meio da semana, quando perdeu por 3 a 0 para a Roma, na Itália, o Barcelona sofreu com os ataques do Valencia, mas contou com uma grande participação de Ter Stegen. Piqué chegou a tirar uma bola quase em cima da linha. Do outro lado, Suárez e Umtiti não perdoaram e marcaram os gols do triunfo. O brasileiro Philippe Coutinho foi um dos destaques ao dar duas assistências. Parejo, de pênalti, no fim do jogo, descontou.

Albert Gea/Reuters
Paulinho e Suárez comemoram o gol de Umtiti

Coutinho pela direita, Paulinho no meio

O Barcelona foi a campo com Messi e Suárez no ataque e uma linha de quatro no meio de campo: Coutinho pela direita, Iniesta pela esquerda e Paulinho e Busquets pelo meio. O Valencia também apostou num 4-4-2, com Rodrigo e Mina na frente.

Lluis Gene/AFP
Paulinho, do Barcelona, disputa bola com Guedes, do Valencia

Assistência de Coutinho, gol de Suárez

Aos cinco minutos do primeiro tempo, Suárez teve uma boa chance para marcar, mas, na área, furou em uma finalização. Nove minutos depois, porém, ele não perdoou. Coutinho deu uma bela assistência para o uruguaio, que apareceu livre na área e chutou colocado no canto esquerdo do goleiro Neto para abrir o placar.

Albert Gea/Reuters
Suárez comemora o seu gol para o Barça contra o Valencia

Pressão do Valencia, mas Barça conta com "muralha"

Com um ataque envolvente, o Valencia encontrou muitos espaços na frente e impôs dificuldades ao rival. No entanto, encontrou Ter Stegen inspirado. Foram ao menos quatro boas defesas na primeira etapa. A melhor delas aconteceu aos 24 minutos, quando o goleiro saiu jogando errado, mas se recuperou muito bem. Na área, Rodrigo chutou e o alemão conseguiu espalmar. A bola ainda pegou no travessão. O Valencia terminou o primeiro tempo com dez chutes a gol, contra quatro do time da casa.

Lluis Gene/AFP
Messi tenta escapar da marcação de Parejo

Piqué salva

O Valencia voltou para o segundo tempo com a mesma determinação. Aos quatro minutos, teve outra grande chance para marcar. Mina roubou uma bola e tocou para Rodrigo, que ficou cara a cara com Stegen. Em uma finalização de pé esquerdo, ele até passou pelo goleiro alemão, mas Piqué evitou o gol quase em cima da linha.

Quem não faz...

O velho ditado do futebol de "quem não faz, toma" deu as caras aos seis minutos da segunda etapa, quando Umtiti aproveitou uma cobrança de escanteio de Coutinho e cabeceou para as redes. Neto bem que tentou, mas não conseguiu fazer a defesa.

Albert Gea/Reuters
Umtiti comemora o segundo gol do Barcelona contra o Valencia

Gol de honra

Com o segundo gol do Barça, o Valencia caiu de rendimento. Parecia não acreditar mais, mas foi premiado com um gol de pênalti aos 41 minutos da segunda etapa. Parejo cobrou e Ter Stegen quase conseguiu fazer a defesa, mas a bola passou por baixo do seu corpo e foi para as redes.

Albert Gea/Reuters
Ter Stegen não consegue defender o pênalti de Parejo

Agenda

Na próxima rodada do Campeonato Espanhol, o Barcelona visita o Celta, na terça-feira (17), enquanto o Valencia recebe o Getafe, na quarta (18).

Lluis Gene/AFP
Coutinho, do Barça, tenta passar pela marcação de Parejo, do Valencia

UOL Cursos Online

Todos os cursos