Torres faz dois gols, mas Atlético só empata no adeus a seu maior ídolo

Do UOL, em São Paulo

  • JUAN MEDINA/Reuters

O Atlético de Madri preparou uma grande festa para se despedir do grande ídolo Fernando Torres, que fez seu último jogo vestindo a camisa de seu clube de infância. Antes de enfrentar o Eibar, a torcida formou um mosaico com a frase "De menino a lenda" e levou ao estádio camisas de Torres de diferentes épocas.

Os jogadores entraram em campo com uniforme em homenagem ao atacante e tentaram dar passes para deixar Torres de frente para o gol. Mas, apesar de Torres ter marcado duas vezes, o Atlético não conseguiu sair de um empate frustrante (2 a 2) em casa na última rodada do Campeonato Espanhol. Marcaram para o Eibar Kike e Ruben Peña, o último com um golaço em chute de fora da área.

A festa começou ainda antes do apito inicial, quando a torcida que lotou o estádio Wanda Metropolitano estendeu a faixa em homenagem ao atacante, que era torcedor do clube antes de virar atleta profissional, rodou pela Inglaterra, mas voltou para casa para conquistar seu único título com a camisa do Atlético, a Liga Europa na semana passada.

JUAN MEDINA/Reuters

Torres começou a partida ativo e, se movimentando, abriu espaço na defesa do Eibar. Mas foram os visitantes que abriram o placar, quando Kike recebeu um passe longo e, de carrinho, empurrou para fazer 1 a 0. Sete minutos depois, "El Niño" Torres empatou ao completar um passe lateral e correu para a arquibancada para ser abraçado e beijado pela torcida.

A virada viria no segundo tempo, quando o mesmo Torres recebeu uma bela assistência do brasileiro/espanhol Diego Costa e tocou na saída do goleiro.

Parecia o roteiro perfeito para a despedida do ídolo, mas ele foi frustrado quando Ruben Peña acertou um belo chute no alto do gol de Oblak para empatar a partida outra vez.

O Atlético tinha tudo para conseguir a vitória e dar um brilho maior ao adeus de Torres, mas a expulsão de Lucas Hernández deixou as coisas mais difíceis. Com um a menos, o time da casa não conseguiu impor pressão e ficou no empate.

Mesmo sem a vitória, a torcida terminou o jogo cantando em homenagem ao time e de seu ídolo, muito aplaudido do começo ao fim. Com seus dois gols deste domingo, ele completou 129 redes balançadas e se tornou o quinto maior artilheiro da história do Atlético. Após o apito final, o atacante recebeu uma camiseta autografada por todo o elenco e choru no centro do gramado.

UOL Cursos Online

Todos os cursos