Messi marca e sai lesionado em vitória do novo líder Barça sobre Sevilla

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters/Albert Gea

Com gols de Philippe Coutinho, Messi, Suárez e Rakitic, o Barcelona venceu o Sevilla por 4 a 2 no Camp Nou pela nona rodada e retomou a liderança do Campeonato Espanhol que, antes do início da rodada, estava justamente com o adversário deste sábado. Ainda no primeiro tempo, Messi caiu sobre o braço direito e foi substituído. O argentino sofreu fratura no braço e ficará três semanas afastado.

Sem vencer há quatro rodadas, o Barcelona tomou a iniciativa e abriu o placar logo aos dois minutos. Messi recebeu de Suárez na entrada da área e, com um toque, deixou Philippe Coutinho livre para marcar. Aos 12 minutos, Messi recebeu de Suárez e fez o segundo. No segundo tempo, Suárez ampliou de pênalti e Rakitic fez o quarto nos minutos finais.

A vitória levou o time catalão aos 18 pontos contra 16 pontos do Sevilla, que caiu para o terceiro lugar já que o Alavés venceu o Celta por 1 a 0 na rodada e assumiu a vice-liderança. Na próxima rodada, o Barcelona tem o clássico contra o Real Madrid em casa, dia 28. No mesmo dia, o Sevilla recebe o Huesca. Antes, no entanto, o Barcelona recebe a Inter de Milão pela Liga dos Campeões na quarta-feira (24). O Sevilla joga contra o Akhisar na quinta-feira (25) pela Liga Europa.

O melhor: Messi

Reuters/Albert Gea
Mesmo com pouco tempo em campo, o argentino foi um dos responsáveis pela vitória do Barcelona após quatro rodadas. Ele deu passe para o gol de Coutinho e marcou o dele minutos depois. 

O pior: Jordi Alba

Tímido no ataque, o lateral-esquerdo do Barcelona também não foi feliz na defesa. As melhores chances do Sevilla saíram em jogadas de Navas sobre Alba. 

Barcelona marca em jogada de Suárez, Messi e Coutinho

Após jogada de Semedo, Suárez tocou a bola de primeira para Messi, que achou o brasileiro Coutinho livre dentro da área para abrir o placar no Camp Nou. Foi o quinto passe para gol de Messi no torneio, maior assistente do Espanhol.

Arana quase empata

O Sevilla tentou responder rapidamente e quase empatou. André Silva encontrou Guilherme Arana livre e o brasileiro acertou a trave após contra-ataque do Sevilla. Arana chutou rasteiro, a bola passou por Ter Stegen e parou na trave do Barcelona.

Messi amplia antes dos 15 minutos

Depois de uma assistência, Messi recebeu lançamento de Suárez e chutou cruzado no canto do goleiro do Sevilla para ampliar aos 12 minutos do primeiro tempo. Foi o sétimo gol de Messi no Campeonato Espanhol, vice-artilheiro da competição. Stuani, do Girona, é o goleador com 8.

Messi se machuca, é substituído e preocupa

REUTERS/Albert Gea
Em jogada isolada no meio de campo, Messi caiu de mal jeito sobre o braço direito e recebeu atendimento dos médicos. Ele teve o braço enfaixado e foi substituído pelo francês Dembelé. O argentino ficou alguns minutos deitado no gramado e aparentava sentir fortes dores no braço. Segundo informou o Barcelona, Messi desfalcará o time por três semanas.

Suárez assume a responsabilidade

Após a saída de Messi, Suárez foi o jogador do Barcelona que mais levou perigo para a defesa do Sevilla. Autor da assistência para Messi no segundo gol, o uruguaio teve pelo menos três chances de marcar, mas pecou na finalização. Em rápido contra-ataque, Suárez driblou o goleiro e foi derrubado pelo goleiro Vaclík. Ele mesmo bateu e ampliou.

Ter Stegen fecha o gol

O Sevilla quase diminuiu o placar no Camp Nou, mas parou no goleiro alemão Ter Stegen. Após jogada pela direita do ataque, Navas cruzou para André Silva acertar o ângulo de cabeça, mas Ter Stegen defendeu. No rebote, Vázquez chutou e o goleiro alemão fez uma defesa espetacular.

Sevilla diminui com Sarabia e Muriel

O jogo já estava decidido quando Sarabia arriscou chute e a bola desviou no zagueiro Clement Lenglet, do Barcelona, e foi para o gol de Ter Stegen. Muriel, nos acréscimos, também marcou.

Rakitic marca, mas não comemora

O Barcelona ainda teve tempo de marcar mais um. Aos 43 minutos do sgeundo tempo, o croata pegou de primeira e marcou o quarto gol do Barcelona. Ex-jogador do Sevilla, Rakitic não comemorou.

Tabu é mantido

A derrota deste sábado manteve um tabu que já dura mais de 15 anos. Desde 2002 o Sevilla não vence o Barcelona no Camp Nou pelo Campeonato Espanhol. A última vitória foi no dia 14 de dezembro de 2002, quando venceu por 3 a 0 com gols de Mariano Toedtli (2) e Javier Casqueiro.

Melhor do mês

Antes do início da partida, Messi recebeu das mãos do ex-jogador Saviola o prêmio de melhor jogador do mês de setembro. Saviola é compatriota de Messi e jogou pelo Barcelona no começo do século, mas também teve passagem pelo Sevilla.

UOL Cursos Online

Todos os cursos