Barça empata com o Atlético de Madri e vê liderança do Espanhol ameaçada

Do UOL, em São Paulo

  • Paul White/AP

O Campeonato Espanhol pode ter um novo líder neste fim de semana. Atlético de Madri e Barcelona empataram por 1 a 1 neste sábado (24), no Estádio Metropolitano, e permitiram ao Sevilla a chance de assumir a ponta da tabela na sequência da 13ª rodada - o time enfrenta o Valladolid no domingo e pula para a liderança em caso de vitória.

Apesar de um jogo de pouca inspiração, as duas equipes reservaram emoção para a reta final do clássico. Diego Costa abriu o placar para o Atlético aos 31 minutos do segundo tempo, mas o Barça empatou aos 44 com Dembélé.

Com o resultado, o Barça chega a 25 pontos e segue na liderança do Espanhol - um ponto à frente do Atlético. Ambos, no entanto, podem ser ultrapassados pelo Sevilla, que soma 23 pontos, na sequência da rodada.

 As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira (28), pela Liga dos Campeões. O Atlético de Madri recebe o Monaco, enquanto o Barcelona visita o PSV em Eindhoven, na Holanda.

O melhor: Messi 
OSCAR DEL POZO/AFP

A derrota do Barcelona já parecia encaminhada, mas um lance individual de Lionel Messi deu a oportunidade de empate ao time catalão. O camisa 10 deu um bom passe para deixar Dembélé em condições de igualar o placar, aos 44 minutos do segundo tempo. Antes disso, o argentino havia sido a única válvula de escape de um Barça pouco inspirado.

O pior: Arthur

O brasileiro Arthur teve atuação apagada neste sábado. Apesar de a bola passar bastante pelo volante ao longo do confronto, o ex-Grêmio limitou-se a passes de lado e não conseguiu ser um elemento surpresa na criação da equipe. Ele foi substituído aos 35 minutos do segundo tempo para a entrada de Dembélé.

Primeiro tempo sem chances criadas

Apesar da expectativa antes do confronto, os primeiros 45 minutos foram de pouca emoção no Estádio Metropolitano. Em um jogo de muita marcação e pouca inspiração, as duas equipes foram para o intervalo sem nenhuma chance de gol criada. O Barcelona se mostrou dependente dos lances individuais de Messi e teve a melhor oportunidade em uma cobrança de falta do argentino, já perto do fim da etapa inicial. A finalização, porém, foi por cima da meta, sem perigo.

O Atlético, mesmo jogando em casa, não impôs pressão ao rival e não finalizou nenhuma vez no primeiro tempo. Ter Stegen só precisou trabalhar quando Piqué cortou mal um cruzamento da esquerda e mandou em direção ao próprio gol. Muito pouco pela qualidade dos dois times.

Clima esquenta na volta do intervalo

Manu Fernandez/AP

Enquanto seguiam sem criar chances de gol depois do intervalo, ao menos na vontade as equipes voltaram com novo gás para o segundo tempo. Isso, no entanto, se refletiu em alguns excessos entre os jogadores dos dois lados. Em uma disputa, Filipe Luís atingiu Vidal no calcanhar. Antes disso, Piqué e Diego Costa já haviam protagonizado uma dividida forte.

O brasileiro naturalizado espanhol voltaria a se envolver em uma confusão, desta vez com Samuel Umtiti. Eles se desentenderam e trocaram empurrões na frente do árbitro - os dois foram advertidos com cartão amarelo.

VAR entra ação, mas não marca pênalti

O árbitro de vídeo entrou em ação aos 30 minutos do segundo tempo para verificar um toque de mão de Arturo Vidal dentro da área. Apesar da bola ter desviado no braço do chileno, o VAR não viu irregularidade no lance e não marcou a penalidade.

Atlético marca, mas leva empate no fim

O Atlético de Madri chegou perto de assumir a liderança do Espanhol. O time da casa abriu o placar aos 31 minutos do segundo tempo em um lance de bola parada. Após cobrança de falta para dentro da área, Diego Costa apareceu para desviar de cabeça para o gol. Ele não balançava as redes desde o dia 18 de setembro, em partida contra o Monaco, pela Liga dos Campeões.

O empate do Barça aconteceu perto dos acréscimos. Quando a partida já parecia encaminhada para o triunfo do Atlético, Messi encontrou Dembélé pelo lado direito da área e o francês bateu cruzado para igualar o marcador.

500 vezes Busquets

Sergio Busquets chegou a uma marca importante com a camisa do Barcelona. Neste sábado, o meia espanhol disputou a sua partida de número 500 pelo time catalão - ele atua na equipe principal do Barça desde 2008.

Barça chega ao terceiro jogo sem vitória

Com o resultado neste sábado, o Barcelona chegou ao terceiro jogo consecutivo sem vitória - dois pelo Espanhol (contra Betis e Atlético de Madri) e um pela Liga dos Campeões (contra a Inter de Milão). É a segunda vez que a equipe soma essa marca negativa na temporada. Antes disso, o time comandado por Ernesto Valverde tinha ficado sem vencer entre a quinta e sétima rodada do Espanhol.

UOL Cursos Online

Todos os cursos