Com apoio dos atletas, Baptista exalta vitória, mas nega alívio em pressão

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Nelson Perez/Fluminense FC

O Fluminense goleou o Bonsucesso por 4 a 0 nesta quarta-feira e conseguiu a primeira vitória na temporada. O resultado, mais que os três pontos, trouxe tranquilidade para o clube na sequência do ano. O técnico Eduardo Baptista viu seu trabalho ser questionado por parte da diretoria, que queria uma reviravolta imediata na situação do Tricolor, que havia perdido os dois primeiros jogos de 2016.

O Fluminense deu a resposta em campo. Principal líder do elenco, Fred não pensou duas vezes e comemorou seus gols dando abraço no treinador. Um claro sinal de que o grupo está fechado com o comandante. Após o apito final, o técnico respirou com mais tranquilidade, mas sabe que isso não quer dizer muita coisa.

"Pressão em time grande nunca acaba. Bom jogo, bom resultado, mas temos que trabalhar. Conseguimos um alento, mas a pressão continua, temos que buscar, tentar achar o melhor time", disse o técnico do Fluminense, Eduardo Baptista, em entrevista coletiva.

E a tão batalhada vitória só ocorreu após o treinador realizar cinco alterações no time titular do Fluminense. Saíram Henrique (suspenso), Felipe Amorim (lesionado), Gum, Léo Pelé e Edson para as entradas de Marlon, Renato Chaves, Giovanni, Pierre e Douglas.

"Cumpriu seu objetivo. Queríamos municiar o Fred e conseguimos. Poderíamos ter tido um volume de jogo maior, mas fizemos apenas um treino com essa nova formação e com o Daniel mais para o lado. Agora é dar sequência. Cícero foi bem atuando pelo meio, devemos ganhar o Diego Souza... Vamos fortalecer esse meio com opções de força e qualidade. Isso é importante", explicou o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos