Bicampeão brasileiro e reserva! Gum conhece outro lado da moeda no Flu

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Bruno Haddad/Fluminense FC

Gum está no Fluminense há sete anos. Titular absoluto desde que pisou nas Laranjeiras, em 2009, o zagueiro começa a conhecer o outro lado da moeda. Após uma temporada irregular e muitas críticas por parte da torcida, o defensor deixou de ser a primeira escolha com o técnico Eduardo Baptista após dois jogos em 2016.

Ele até iniciou a temporada entre os onze, mas após duas derrotas nos dois primeiros jogos do ano, parou no banco de reservas. Muito porque a diretoria identificou a carência no setor e contratou boas opções para o setor, que se juntam a Marlon e Nogueira, elogiados por comissão técnica e torcida.

Com tantas opções, Gum acabou preterido. Viu Renato Chaves e Marlon formarem a dupla titular na primeira vitória do Fluminense no ano, diante do Bonsucesso. O primeiro se machucou já no fim do jogo e desfalcará contra o Madureira, na quinta-feira. Por outro lado, o técnico Eduardo Baptista terá o retorno de Henrique, expulso contra o Volta Redonda e que cumpriu suspensão automática na última rodada.

Até o momento, o Fluminense não deu qualquer pista sobre o time que entrará em campo nesta quarta-feira, mas a tendência é que Henrique seja o escolhido para fazer dupla de zaga com Marlon, confirmando o momento negativo de Gum no Tricolor.

No fim do ano passado, Gum esteve muito próximo de deixar o Fluminense. O próprio empresário do atleta confirmou sondagens de clubes brasileiros e da Europa. Entretanto, nenhuma delas virou proposta oficial e o zagueiro continuou nas Laranjeiras.

Atualmente o Fluminense conta com Henrique, Marlon, Renato Chaves, Nogueira, Elivelton e Gum para o sistema defensivo. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos