Nenê mantém alto nível aos 34 anos no Vasco. Conheça seus segredos

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes/Vasco

    O meia Nenê (e) é o motor do time do Vasco desde o Brasileiro do ano passado

    O meia Nenê (e) é o motor do time do Vasco desde o Brasileiro do ano passado

Jorginho apita o fim do treino. Aos poucos, os jogadores vão tomando rumo para o vestiário e eis que surge Nenê, ao fundo, pedindo uma dezena de bolas. Sorteia um dos goleiros e propõe uma aposta que varia entre pênaltis, faltas ou finalizações carregando a bola. Chuta forte, alto, baixo, colocado, rasteiro, provoca os arqueiros até ser praticamente intimado a parar pelo treinador. O estilo "fominha" não acontece esporadicamente. Faz parte da rotina do camisa 10 e revela um dos seus segredos do sucesso aos 34 anos.

Um dos destaques nas avaliações físicas da pré-temporada, Nenê é um aficionado por treinamento e faz dos seus momentos com a bola uma diversão.

"Esse é o segredo. O segredo é você sempre manter a chama acesa, ter sangue nos olhos. O Nenê tem esse prazer, gosta do que faz. Uma das frases que eu coloco para eles na preleção é que 'nem sempre a gente faz o que gosta, mas é muito importante gostar do que faz'. E o Nenê gosta disso. Às vezes chega a ser chato. Chega depois do treinamento e tenho que parar, segurar ele e tal para ele não ficar batendo na bola o tempo todo, porque há um desgaste muito grande. Tem que ter todo o cuidado, mas esse é o prazer que ele tem e é um grande exemplo para os mais jovens", destacou Jorginho.

No dia a dia de São Januário, na maioria das vezes ele é um dos últimos a deixar o gramado e tem o prazer na disputa com os goleiros, onde se diverte e não se envergonha em servi-los na concentração quando perde a aposta.

De contrato renovado até o fim de 2017, ele crê no cuidado e na preservação física para manter a longevidade na carreira. Fato que coloca ainda aceso o sonho de ser convocado para a seleção brasileira.

"É uma meta estar na seleção. Profissionalmente, ainda tenho muitos anos. A idade engana um pouco a condição do atleta. Tomara que dê certo", disse ao Sportv.

Eleito o "Craque da Galera" no Campeonato Brasileiro de 2015 e já alçado ao posto de ídolo da torcida do Vasco, Nenê iniciou o ano mais visado, algo que Jorginho já detectou.

"Nenê é um jogador que desequilibra em alguns momentos porque é extremamente inteligente. Ele já percebeu que não está mais sendo tão simples para ele. Os adversários estão marcando ele em cima, muitas vezes cometendo faltas", destacou.

Ano passado, Nenê disputou todas as partidas do Vasco desde quando chegou, em agosto. No total, já são 24 jogos e 10 gols com a camisa cruzmaltina.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos