Pressionados! Flu encara Tigres com defesa e técnico na berlinda

Bernardo Gentile

Do UOl, no Rio de Janeiro

  • Nelson Perez/Fluminense

O Fluminense iniciou a temporada de maneira irregular e por conta disso já é obrigado a trabalhar com forte pressão mesmo chegando apenas ao quarto jogo oficial do ano. Dessa forma, a partida deste domingo, às 19h30, contra o Tigres, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, é de vital importância para o Tricolor. Os mais pressionados são o sistema defensivo como um todo e, claro, o técnico Eduardo Baptista.

O treinador tem sido criticado por parte da torcida, mas a verdade é que ele conta com o apoio da diretoria do Fluminense neste momento. A decisão de trazer Eduardo Baptista em 2015 foi para iniciar um projeto a longo prazo e não há até agora qualquer intenção de realizar uma troca no comando do Tricolor, apesar dos resultados não serem o esperado.

Por outro lado, é forte a campanha de torcedores nas redes socais do Fluminense. Com a hashtag #ForaEduardoBaptista, tricolores postam no Intagram, Facebook e Twitter, cobrando a saída do profissional.

O apoia a Baptista é claro quando compara os números dos profissionais com antecessores. Ricardo Drubscky, por exemplo, foi demitido após oito jogos e com aproveitamento de 62,5% dos pontos. Eduardo tem 36,6%, mas mesmo assim conta com o apoio da diretoria por apostar em uma reviravolta no rumo da temporada.

"O Eduardo é um excelente profissional, tanto dentro quanto fora de campo. Trabalha forte e tem o grupo na mão. Em campo, a culpa é nossa, dos jogadores. É fácil, com resultados ruins, jogar a culpa nele. A responsabilidade é nossa. O Eduardo é um profissional de alto nível. Todo mundo tem que se unir [torcida, jogadores, comissão técnica e diretoria] para que possa reverter o momento ruim e melhorar nesse início e ano", disse o zagueiro Henrique.

E Henrique e companhia podem mudar o rumo dos fatos. O sistema defensivo tem sido apontado como o principal culpado pela má fase do Tricolor. São sete gols sofridos em quatro jogos. O único duelo em que a equipe saiu de campo sem ser vazada ocorreu na goelada por 4 a 0 sore o Bonsucesso na estreia de Renato Chaves, que se lesionou nos minutos finais.

"O entrosamento pesa. Sai umas três ou quatro peças e muda muita coisa. Estamos no início do campeonato e tem muito tempo para se acertar. Sabemos que podemos render e estamos nos cobrando. É um aprendizado neste início de campeonato para que isso não aconteça mais na frente", afirmou o defensor.

FLUMINENSE X TIGRES

Data e hora: 14/02/216, domingo, às 19h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Maurício Machado Coelho
Auxiliares: Carlos Henrique Alves e Andréa Izaura

Fluminense
Diego Cavalieri; Wellington Silva, Marlon, Henrique e Giovanni; Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa, Diego Souza e Danielzinho; Fred. Técnico: Eduardo Baptista

Tigres
Renan; Alex, Sergio Raphael, Xandão e Rodrigo Sam; Paulo Henrique, Léo Bartholo, Fabiano e Kelvy; Diogo Sodré e Fabiano Oliveira. Técnico: Marcelo Cabo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos